Marianne
Estou me equilibrando sobre uma linha fina que liga minha lucidez com a minha insanidade. Minhas lágrimas são soltas no rio que corre e se perdem por lá como eu me perco pensando em você.

E você conseguiu seu troféu, você “chegou lá”, todos os aplausos são para ti e todas as incertezas e o gosto de “será que ele lembra de mim” ou coisas como “converse comigo” quando olho para o seu “nick”... Coisas inúteis ficaram para mim... Somos coisas tão inúteis!

Estou vendo por detrás dessa cortina, você realmente não me amava, você só queria um brinquedinho para suas horas de tédio... Você voltou então... Porque não me procuras? Um certo “oi, tudo bem?” faz uma diferença tão intensa vinda de você... Mas você não sabe disso...

Você nunca soube de nada! O troféu de desprezível vai para você!

Te amo mas te odeio tanto...
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário