Marianne

O que foi, torna a ser. O que é, perde existência.
O palpável é nada. O nada assume essência.
Marianne

Não importe o quando se goste, não se pode possuir 100% dessa pessoa.
Marianne

Odeio o pecado, mas amo o pecador.

(Desconhecido)
Marianne

Do you know what his soul said to me, without saying a word? 'Let him go', he said 'Let him go'.
Marianne

Você quer ser imortal?

A imortalidade tem um preço, o preço cuja mercadoria ninguém consegue pagar. Porém no ninguém sempre existe algumas exceções escondidas.

Ser imortal é permanecer com raízes em uma terra em que tudo e todos ao seu redor desaparecem de pouco á pouco, enquanto você permanece.

Você é emocionalmente forte para ser eternamente sozinho e reconhecer que todo indivíduo é um eu em si indivisível?

Questione-se aos mínimos detalhes.
Marianne

Essa paissagem na porta do meu trabalho me traz uma nostalgia toda hora...

Todas essas árvores que permaneceram, mesmo com o cenário todo a sua volta mudando sempre e sempre...

Retiram algo e colocam outra coisa para substituir o vazio, mas elas não podem ser substituidas a não ser que esperem uns 100 anos... As coisas são mesmo assim, leve 10 ou 1000 anos, tudo acaba tento sua possibilidade de substituição...

Sentimentos as vezes são substituidos também ou trocados, algumas vezes o carinho muda para saudades, saudades em dor, dor em mágoa, mágoa em arrependimento, arrependimento em rendenção, mas no final, tudo vira memórias, lembranças, que em dias de sol nos fazem abrir um sorriso bobo e em dias chuvosos em lágrimas... é bom chorar com a chuva...

Ás vezes me questiono se algumas pessoas queridas serão substituidas também na minha vida; passado sempre é um livro que com o tempo consome suas próprias letras...

Ontem ergui minha mão em direção ao céu, numa impressão de ótica as nuvens se encaixaram perfeitamente nela, será que sonhos, planos e futuro sejam algo semelhante também? Será que tudo o que estou lutando e seguindo seja na realidade apenas uma impressão ou ilusão?

Talvez quando eu fechar minha mãos terei a reposta se o que meus olhos vê é o que minhas mãos podem sentir...
Marianne
Essa paissagem na porta do meu trabalho me tras uma nostalgia toda hora...

Todas essas árvores que permaneceram, mesmo com o cenário todo a sua volta mudando sempre e sempre...

Retiram algo e colocam outra coisa para substituir o vazio, mas elas não podem ser substituidas a não ser que esperem uns 100 anos... As coisas são mesmo assim, leve 10 ou 1000 anos, tudo acaba tento sua possibilidade de substituição...

Sentimentos as vezes são substituidos também ou trocados, algumas vezes o carinho muda para saudades, saudades em dor, dor em mágoa, mágoa em arrependimento, arrependimento em rendenção, mas no final, tudo vira memórias, lembranças, que em dias de sol nos fazem abrir um sorriso bobo e em dias chuvosos em lágrimas... é bom chorar com a chuva...

Ás vezes me questiono se algumas pessoas queridas serão substituidas também na minha vida; passado sempre é um livro que com o tempo consome suas próprias letras...

Ontem ergui minha mão em direção ao céu, numa impressão de ótica as nuvens se encaixaram perfeitamente nela, será que sonhos, planos e futuro sejam algo semelhante também? Será que tudo o que estou lutando e seguindo seja na realidade apenas uma impressão ou ilusão?

Talvez quando eu fechar minha mãos terei a reposta se o que meus olhos vê é o que minhas mãos podem sentir...
Marianne

Ás vezes no fim da noite, quando o sono parece ter dito adeus para mim, fico na companhia dos meus pensamentos, alguns vêem como uma luz e outros como uma escuridão...

Sem notar me peguei pensando na minha própria solidão.

Notei que quando se vive á dois, você anula metade do seu ser, metade das suas opiniões, do seu caráter, da sua própria identidade... Não que isso seja mal, ás vezes acho isso completamente lindo, mas quando você é pouco, anular sua metade é se apagar por completo.

Não lamento pelo meu estado, acredito que estou experimentando a felicidade por mim mesma, sozinha, sem ninguém para me apressar, consigo fazer tudo no meu devido tempo, não sou triste com meu corpo, mal de mulher é isso, vive engordando e emagrecendo para agradar o parceiro, ter que viver sem essa regra faz com que aproveite todo instante com toda intensidade do que sou e pela primeira vez nunca me senti tão feliz com minha estrutura delicada e magra. Às vezes alteramos o cabelo, pintamos de cores que odiamos para chamar mais atenção, esquecemos que cada pessoa tem por natureza a cor ideal e bela que combina com seu próprio corpo e personalidade, alterar isso é como negar a si mesmo, não que seja errado, mas só vale a pena mudar por si mesma e não para agradar as pessoas.

Meus dias fazem eu me senti com várias fases, as vezes sinto que tenho minha adolescência presente, posso me revoltar com o sistema e como todo jovem – não fazer nada para modificar. Ás vezes sinto que minha velhice chegou antes da hora, toda experiência adquirida em tão pouco tempo, junto de filosofias e reflexões. É como viver absorvendo toda a gota da vida sem deixar uma raspa no fundo da panela.

Eu sei que não sou uma ilha e exatamente por isso acredito que as pessoas estão tão ligadas a mim como todo continente, não preciso de ninguém pra chamar de “meu” quando isso já está ligado a mim por natureza.

A liberdade para mim está sendo a benção maior de toda existência, viver sem a corrente de relacionamentos me faz sentir com imensas asas que me permitem e me levam a voa para novos céu e novos horizontes, onde sozinha sou feliz simplesmente por fazer parte da existência da vida.
Marianne

Olho para o horizonte aonde o céu cruza com o mar
Eles formam uma linha reta sem rumo algum
E nessa mistura de azuis vejo algumas ilhas perdidas
Minha alma se desmancha até sair pelos meus poros
Então tudo fica insuficiente dentro desse corpo morto
Como poderia vender minha alma para algum tipo de diabo?
Se dei á você ela de presente

Então você sem prever chegou tão cedo ao seu sonho
Eu notei que cheguei tarde demais em sua vida
Mas acredito quando falam que é preferível chegar tarde
Do que nunca chegar... eu cheguei até você.

Você jamais me contaria uma mentira
Sempre tão gentil e delicado comigo
A vida parece bondosa demais com nossas vidas profissionais
Mas que engraçado, nossa sorte para o amor é a mesma
Então vá para sua viagem sem volta e seja feliz
Outro país pode te dar o que a sua terra natal te nega
É a nossa vez de dizer adeus um ao outro definitivamente

Obrigada por nunca me magoar
Obrigada por ter sido verdadeiro
Obrigada por ter usada as palavras sem enfeites
Obrigada por ser sincero
Obrigada por ter ficado comigo ao máximo que o tempo permitiu
Obrigada por dizer que me amava
Obrigada por ter me mostrado o paraíso
Paraíso que se tornou um inferno com sua ausência
Mas ainda assim um paraíso...

Agradeço pela intensidade que nossos instantes tiveram.

Você é importante para mim - nunca se esqueça disso
Meus olhos estarão sempre em você
E meu coração fará preces todas as noites
Até que você se torne a pessoa mais feliz entre todas as outras
Agora é sua hora de seguir, abrir suas asas e voar...
Afinal é pecado demais deixar essa fênix bela em uma gaiola...

Eu acredito em você menininho...
Marianne

Sonhe, ainda que o sonho pareça impossível.
Lute, ainda que o inimigo pareça invencível.
Suporte a dor, ainda que pareça insuportável.
Percorra por onde os bravos não ousam percorrer.
Transforme o mal em bem, ainda que seja necessário percorrer mil milhas.
Ame o puro e inocente, ainda que seja inexistente.
Resista, ainda que o corpo não resista.
E, no final alcançará aquela estrela,
ainda que pareça inalcansável."
Marianne

Essa é a forma como as coisas acontecem, eu me vejo em um espetáculo, e todas as coisas ao meu redor parecem um ciclo infinito.

Eu te conheço, você me conheçe.

De início será difícil revelarmos nossa identidade e provavelmente, até o passar dos anos não iremos revelar quem somos realmente.

Então surgirá mais intimidade, dia após dias dividiremos segredo, segredos serão como dívidas, eu não revelarei os seus e você não revelarás os meus, viveremos em um medo e então seremos amigos fiéis.

Eu vou te aconselhar em várias etapas da sua vida, você irá me aconselhar também, tornaremos então responsáveis um pelo outro.

Dias se tornaram meses, meses em anos, vamos ter altos e baixos, até que em um determinado momento entrará uma terceira pessoa, uma terceira situação, além do “eu” e do “você”, e a ordem será quebrada.

Você ou eu começaremos um novo ciclo, de acordo com o que escrevi á algumas linhas atrás, começará então a época em que não teremos mais tempo um para o outro, nem para discutir nossos problemas e nem para se alegrar com nossas conquistas, meu segredo será revelado para alguém que você confia como á mim, então a nossa dívida se quebra, talvez eu revele o seu também.

O medo acaba.

E assim começa o início de um fim.

Não vou mais concordar com suas atitudes cruéis e nem você com as minhas, você começará a falar “se eu fosse você...” e eu responderei “mas você não é!” e vice-versa.

Até que chegará o momento que de forma imprevisível conheceremos o lado um do outro que não gostamos e que não imaginávamos que existiria. As discussões começam, a distância aumenta e a ausência de paciência será constante...

A raiva surgirá.

A raiva quando surge libera as verdades; as verdades doem... Doerão tanto que chegaremos a conclusão que a hora de seguir caminhos opostos é essa.

A amizade termina aqui e uma nova começa igualzinho ao início desse texto.

Um novo começo um novo termino e uma mesma história.
Marianne
"É mais fácil amar o retrato.
Eu já disse que o que se ama é uma "cena".
"Cena" é um quadro belo e comovente que existe
na alma de qualquer experiência amorosa.
A busca amorosa é a busca da pessoa,
que se achada, irá completar a cena.
Antes de te conhecer eu já te amava...
E então, inesperadamente, nos encontramos
com o rosto que já conhecíamos antes de o conhecer.
E somos então possuídos pela certeza absoluta
de haver encontrado o que procurávamos.
A cena está completa.
Estamos apaixonados."