Marianne

Essa é a forma como as coisas acontecem, eu me vejo em um espetáculo, e todas as coisas ao meu redor parecem um ciclo infinito.

Eu te conheço, você me conheçe.

De início será difícil revelarmos nossa identidade e provavelmente, até o passar dos anos não iremos revelar quem somos realmente.

Então surgirá mais intimidade, dia após dias dividiremos segredo, segredos serão como dívidas, eu não revelarei os seus e você não revelarás os meus, viveremos em um medo e então seremos amigos fiéis.

Eu vou te aconselhar em várias etapas da sua vida, você irá me aconselhar também, tornaremos então responsáveis um pelo outro.

Dias se tornaram meses, meses em anos, vamos ter altos e baixos, até que em um determinado momento entrará uma terceira pessoa, uma terceira situação, além do “eu” e do “você”, e a ordem será quebrada.

Você ou eu começaremos um novo ciclo, de acordo com o que escrevi á algumas linhas atrás, começará então a época em que não teremos mais tempo um para o outro, nem para discutir nossos problemas e nem para se alegrar com nossas conquistas, meu segredo será revelado para alguém que você confia como á mim, então a nossa dívida se quebra, talvez eu revele o seu também.

O medo acaba.

E assim começa o início de um fim.

Não vou mais concordar com suas atitudes cruéis e nem você com as minhas, você começará a falar “se eu fosse você...” e eu responderei “mas você não é!” e vice-versa.

Até que chegará o momento que de forma imprevisível conheceremos o lado um do outro que não gostamos e que não imaginávamos que existiria. As discussões começam, a distância aumenta e a ausência de paciência será constante...

A raiva surgirá.

A raiva quando surge libera as verdades; as verdades doem... Doerão tanto que chegaremos a conclusão que a hora de seguir caminhos opostos é essa.

A amizade termina aqui e uma nova começa igualzinho ao início desse texto.

Um novo começo um novo termino e uma mesma história.
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário