Marianne
Estrelas que desenham a abóbada negra a cima de nossas cabeças
Músicas que fazem as lágrimas lavarem um rosto
Estamos debaixo das mesmas nuvens?
Quando a lua for cheia para mim será nova para você
Pois na linha do tempo um raio cruzou e afastou nossas mãos
Eu levei meu sorriso até não poder mais estender meus lábios
Não estive sóbria para saber o quanto isso seria doloroso
Mas todos avisaram que não seria fácil enxergar
Enxergar aquele “você” que jamais enxergaria esse “eu”
É a solidão que sussurra o veneno da ausência persistente
O veneno do seu beijo que não mais me beija
Do seu olhar que já não olha e nem fala em gestos...
Minha solidão é o seu silêncio...
Marianne
Amour - Rammstein

O amor é um animal selvagem
Ele te respira ele te procura
Ele se aninha sob corações partidos
E vai à caça quando há beijos e velas
Ele chupa com força nos seu lábios
E cava túneis entre suas costelas
Ele cai suavemente como neve
Primeiro ele fica quente então frio por fim ele machuca

Amor Amor
Todos só querem
te domar
Amor Amor
no final
Pego entre seus dentes

O amor é um animal selvagem
Ele morde e arranha e caminha em minha direção
Ele me segura com força com mil braços
E me arrasta para dentro de seu ninho de amor

Ele me devora completamente
E tenta me regurgitar depois de muitos anos
Ele cai suavemente como neve
Primeiro ele fica quente então frio por fim ele machuca

(...)

Amor Amor
Todos só querem
te domar
Amor Amor
no final
Pego entre seus dentes

O amor é um animal selvagem
Você cai na armadilha dele
Ele te encara nos seus olhos
Fascinado quando a contemplação dele o atinge

O amor
O amor é um animal selvagem
Você cai na armadilha dele
Ele te encara nos seus olhos
Fascinado quando a contemplação dele o atinge

Por favor por favor me dê veneno
Marianne
É apenas uma nova forma para livrar-se de toda a dor, descarregando-a em palavras escritas em papéis amassados. São frases desordenadas de um poema inacabado, repletas de sentido algum, mas de uma dor enorme.

Marianne

Se eu pudesse te dar tudo o que necessitas
Se eu pudesse fazer com que você não se exigisse tanto
Talvez eu pudesse continuar sendo sua garota
Sem medo de que amanhã você não estivesse mais ali
Por isso peço, por favor, não me magoe mais
Não me faça ir de encontro ao vazio

Eu ultrapassei meus limites por você
Era divertido te amar
Te olhar enquanto tivesse sonhando
E abafar o riso de ver seu rosto se infantilizar
Não sei, você me deixava com uma espécie de cegueira
Eu não via nada além de você
Então por favor, não me magoe mais

Se você não pode voltar e me fazer sorrir
Se você não me tem mais em seu futuro
Se você não me deseja o tanto que te desejei
Então apague essa brasa que queima entre nós
E por favor, não me magoe mais

Única coisa que quero é congelar nossa imagem
De bons companheiros que fomos um ao outro
Então por favor, não me deixe doente por ti
Marianne
A brisa se transformou em ventania
E o ar que respiro está em movimento girando entre nós
Eu sinto a dor do céu e as lágrimas da chuva
Como pode o mesmo amor cuidar e machucar?
Porque não tem um meio termo?
Porque nada do meu passado irá voltar a tona?
Aprisionada em miragens eu ainda ouço a canção
Do mundo doce feito de algodão
E seus olhos estão girando ao redor de uma única coisa
Entre cristais e pó eu posso te sentir tão vivo
Entre o vapor e o doce aroma eu posso me sentir tão viva
Você é bom, você é mal,
Você não esconde suas sequelas eu as vejo como num espelho
Eu sinto a dor do céu sobre nossas cabeças
E não há retorno entre eu, entre você, entre nós...
Marianne

Porque o mundo está girando, fico animado
Porque o mundo está girando.

Porque o vento está forte, enche a minha mente
Porque o vento está forte

O amor é velho, o amor é novo.
O amor é tudo, o amor é você.

Porque o céu é azul, me faz chorar
Porque o céu é azul.

BECAUSE - THE BEATLES
Marianne

Olho ao meu lado e sua presença desapareceu
Enquanto respiro o pouco ar que você deixou pairando
Eu ainda sinto suas mãos que se encaixaram perfeitamente nas minhas
Em que esquina te perdi, em que local eu deixei você partir?

E agora no chão eu imploro pra você voltar
Não deveria ser desse jeito
Não era o que combinamos, o que planejamos,
Quero ainda olhar seu rosto enquanto dorme

Indiferença se tornou o punhal em meu peito
Quero que você converse comigo ainda
Como quando você me fazia sentir a única pessoa no seu mundo
Como quando eu te abraçava e agradecia por ter alguém como você

Venha de mansinho
Deixe a porta fazer um leve ruído
Caminhe em minha direção com passos leves
E me acorde com um beijo

Ninguém falou que seria fácil
E isto se mostra mais difícil do que possa ser
Mas eu amei o amor e você
E vi flores em seu sorriso...
Marianne
 
"Como uma estrela cadente coberta de lama..."

4 anos...
Marianne
Um Setembro Solitário

Sentado aqui completamente sozinho
Apenas tentando pensar em algo para fazer
Tentando pensar em alguma coisa, qualquer coisa
Apenas para me impedir de pensar em você
Mas você sabe que não está funcionando
Porque você é tudo que está em minha mente
Um pensamento sobre você é o suficiente
Para deixar o resto do mundo para trás

[Refrão]
Bom, eu não pretendia que fosse tão longe como foi
E eu não pretendia me aproximar tanto e dividir o que nós dividimos
E eu não pretendia me apaixonar, mas me apaixonei
E você não pretendia corresponder, mas eu sei que correspondeu


Estou Sentado aqui, tentando me convencer
Que você não é a pessoa certa para mim
Mas quanto mais eu penso, menos eu acredito
E mais eu quero você aqui comigo
Você sabe que os feriados se aproximam
Eu não quero passá-los sozinho
Lembranças de época de natal com você
Vão simplesmente me matar se eu estiver sozinho

[Refrão]

Eu sei que não é a coisa mais inteligente a se fazer
Simplesmente parece que nós não conseguimos fazer dar certo
Mas o que eu não daria para ter mais uma chance essa noite
Mais uma chance hoje a noite

Estou sentado aqui, tentando me entreter com esse violão velho
Mas com toda a minha inspiração desaparecida não consigo ir muito longe
Olho em volta do meu quarto e tudo que vejo me lembra você
Oh por favor, amor, você não vai pegar minha mão?
Nós não temos mais nada para provar

[Refrão]

E eu não pretendia te conhecer lá
Nós éramos apenas crianças
E eu não pretendia te dar arrepios
Pelo modo como eu beijo
E eu não pretendia me apaixonar, mas me apaixonei
E você não pretendia corresponder, mas eu sei que correspondeu
Não diga que você não correspondeu, porque você sabe que o fez
Não, você não pretendia corresponder
Mas fez
Marianne

Porque seu nome é para mim o nome
De uma pátria distante e idolatrada,
Cuja saudade ardente me consome:

E ouvi-lo é ver a eterna primavera
E a eterna luz da terra abençoada,
Onde, entre flores, teu amor me espera.

[Olavo Bilac]
Marianne
You are too much for me. I wish I knew how to quit you.

- Brokeback Mountain
Marianne
E sobre mim, silenciosa e triste,
A via-láctea se desenrolava
Como um jorro de lágrimas ardentes.

Olavo Bilac
Marianne
Primavera

Ah! quem nos dera que isso, como outrora,
Inda nos comovesse! Ah! quem nos dera
Que inda juntos pudessemos agora
Ver o desabrochar da primavera!

Saíamos com os passaros e a aurora,
E, no chão, sobre os troncos cheios de hera,
Sentavas-te sorrindo, de hora em hora:
"Beijemo-nos! amemo-nos! espera!"

E esse corpo de rosa recendia,
E aos meus beijos de fogo palpitava,
Alquebrado de amor e de cansaço....

A alma da terra gorjeava e ria...
Nascia a primavera...E eu te levava,
Primavera de carne, pelo braço!
Marianne

"Eu sei que nunca mais encontrarei ninguém que inspire uma paixão. Você sabe, não é tarefa fácil amar alguém. É preciso ter uma energia, uma generosidade, uma cegueira. Há até um momento, bem no início, em que é preciso saltar por cima de um precipício: se refletirmos, não o fazemos. Sei que nunca mais o farei"

(Sartre)
Marianne
Eu sinto que nesta estação do ano que se passou,
aquela pessoa preciosa pra mim
Olhou para trás, em minha direção,
com aqueles olhos que suspiravam suavemente...

Blurry Eyes - L'Arc en Ciel
Marianne

Tudo bem, tudo bem, tudo bem
As estações estão mudando
e as ondas se quebrando
e as estrelas estão caindo todas por nós
Os dias aumentam e as noites diminuem
Eu posso te mostrar que serei o primeiro

(...)

Por que você é, você é, meu verdadeiro amor, de todo meu coração
Por favor, não o jogue fora
Por que eu estou aqui por você
Por favor não se vá
Por favor diga que você vai ficar, ficar

Me use como você quiser
Me persua sutilmente só por emoção
E eu sei que ficarei bem
Embora meus céus se tornem cinza


Your Guardian Angel
The Red Jumpsuit Apparatus
Marianne
Estou me equilibrando sobre uma linha fina que liga minha lucidez com a minha insanidade. Minhas lágrimas são soltas no rio que corre e se perdem por lá como eu me perco pensando em você.

E você conseguiu seu troféu, você “chegou lá”, todos os aplausos são para ti e todas as incertezas e o gosto de “será que ele lembra de mim” ou coisas como “converse comigo” quando olho para o seu “nick”... Coisas inúteis ficaram para mim... Somos coisas tão inúteis!

Estou vendo por detrás dessa cortina, você realmente não me amava, você só queria um brinquedinho para suas horas de tédio... Você voltou então... Porque não me procuras? Um certo “oi, tudo bem?” faz uma diferença tão intensa vinda de você... Mas você não sabe disso...

Você nunca soube de nada! O troféu de desprezível vai para você!

Te amo mas te odeio tanto...
Marianne

O amor é misterioso.
No seu coração ele não tem forma nem peso.
E não se pode calcular seu tamanho e profundidade.
Apesar de nunca ninguém ter visto sua verdadeira forma, ele machuca... e só reage aquela pessoa.

Do Anime "Karekano" ou Kareshi Kanojo no Jijō
Marianne
Os céus resolvem chorar e lavar as ruas
Mas os caminhos nunca estão límpidos
Os guarda-chuvas escondem as faces
E um comentário qualquer sobre o tempo seco
Quebra o silêncio da delicadeza das gotas pingando
“Ainda estamos de luto” ― sussurra uma voz fina por debaixo dos guarda-chuvas
Esse comentário é o necessário pra silenciar e deixar somente as gotas fazerem seu barulho novamente
Ninguém quer falar sobre isso ― entenda
Marianne
O que há com esse sorriso que não mais sorri?
Porque sua fronte está gelada?
Seus olhos não querem abrir
Eles descansam em um sono profundo
Não quero que te levem, fique aqui um pouco mais
Quero aquecer suas mãos
Quero brincar só mais uma vez com seus cabelos
Sua voz se faz silêncio agora
Ela respeita a cena que tudo congelou
Como um retrato imóvel sobre a mesa
Traz lembranças de tudo o que se deixou
Marianne

[...] te desejo uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela fé que a gente teve um dia, me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar em tudo de novo, que nos faça acreditar em todos de novo, que leve para longe da minha boca esse gosto podre de fracasso, de derrota sem nobreza, não tem jeito, companheiro, nos perdemos no meio da estrada e nunca tivemos mapa algum, ninguém dá mais carona e a noite já vem chegando.

Caio Fernando Abreu
Marianne

Para M.... K.

[...] deixa eu te dizer antes que o ônibus parta que você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente, você não cresceria se eu a mantivesse presa num pequeno vaso, eu compreendi a tempo que você precisava de muito espaço...

Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você, eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?

[...] acho que foi o fato de você partir que me fez descobrir tantas coisas...

Caio Fernando Abreu
Marianne
Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra.

Caio F. Abreu em Fragmentos - 8 histórias & 1 conto inédito

Marianne
Embora "ele" quase nunca vê meu blog, ofereço essa música pra "ele", "ele" saberá que é pra "ele"...


Vim te encontrar, te dizer que eu sinto muito
Você não sabe quão adorável você é
Eu tive que encontrar você, te dizer que eu preciso de você
E te dizer que eu te deixei de lado
Me conte seus segredos e me pergunte suas dúvidas
Oh vamos voltar para o começo

Correndo em círculos, atrás de nossos rabos
Cabeças em uma ciência distante

Ninguém disse que era fácil
Oh é mesmo uma pena nós nos separarmos
Ninguém disse que era fácil
Ninguém nunca disse que seria tão difícil
Oh leve-me de volta ao começo

Eu há pouco estava adivinhando números e dígitos
Solucionando os quebra-cabeças
Questões de ciência ciência e progresso
Não falam tão alto quanto meu coração
Diga-me que me ama, volte e me assombre
Oh e eu corro para o começo

Correndo em círculos, perseguindo nossos rabos
Voltando para o que nós somos

Ninguém disse que era fácil
Oh é mesmo uma pena nós nos separarmos
Ninguém disse que era fácil
Ninguém nunca disse que seria tão difícil
Eu estou voltando para o começo

Música: The Scientist
Banda: Coldplay

Marianne

Olhe pras estrelas,
Olhe como elas brilham por você,
E por tudo o que você faz,
Sim, elas eram todas amarelas.

Eu progredi,
Eu escrevi uma canção para você,
E tudo que você faz,
E ela chamei de "amarela".

Então eu esperei minha vez,
Oh que coisa para se fazer,
E era tudo amarelo.

Sua pele,
Oh sim, sua pele e ossos,
Transformaram-se em algo bonito,
Você sabe?
Você sabe que eu te amo tanto,
Você sabe que eu te amo tanto.

Eu atravessei o oceano,
Eu superei barreiras por você,
Oh que coisa a se fazer,
Pois você estava toda amarela.

Eu tracei uma linha, (estabeleci um limite)
Eu tracei a linha por você,
Oh que coisa a se fazer,
E ela era toda amarela.

Sua pele,
Oh sim, sua pele e ossos,
Transformaram-se em algo bonito,
Você sabe?
Por você eu daria todo o meu sangue,
Por você eu daria todo o meu sangue.

É verdade, olhe como elas brilham para você
Olhe como elas brilham para você
Olhe como elas brilham para...

Olhe como elas brilham por você,
Olhe como elas brilham por você,
Olhe como elas brilham...

Olhe para as estrelas,
Olhe como elas brilham para você,
E todas as coisas que você faz

Música: Yellow
Banda: Coldplay
Marianne
Todas as coisas que guardamos por dentro
Todas as coisas que realmente importam
O rosto coloca seu melhor disfarce

[...]

Senhor traga a noite
Cerque-me com ela

Deixe-a me segurar forte
Encharque com tudo que eu sangro
E eu voarei para longe

Eu voarei para longe
Senhor eu voarei para longe

Observe-me


All That I Bleed - Savatage


Em memória a minha avó Nair...
Marianne

Sim, há dois caminhos que você pode seguir
Mas na longa estrada
Há sempre tempo de mudar o caminho que você segue

Stairway To Heaven
Led Zeppelin
Marianne
Eu não preciso de braços ao meu redor
E eu não preciso de nenhuma droga para me acalmar.
Eu vi a escrita na parede.
Não pense que eu preciso de alguma coisa.
Não! Não acho vou precisar de nada.
Ao todo, foi tudo apenas tijolos no muro.
Ao todo, vocês eram só mais tijolos na parede.

Another Brick In The Wall, Pt. 3
Pink Floyd
Marianne

 (Ofereço essa música para a minha avó)

É, eu vou lhe dizer uma coisa,
Acho que você vai entender
Quando eu disser aquelas coisas
Eu quero segurar sua mão
Eu quero segurar sua mão
Eu quero segurar sua mão

Por favor, me diga
Que você me deixará ser o seu homem,
E por favor, me diga
Que você me deixará segurar a sua mão
Agora, deixe-me segurar sua mão
Eu quero segurar sua mão

E quando eu te toco me sinto feliz por dentro
É um sentimento tão forte que, meu amor.
Eu não consigo esconder,
Eu não consigo esconder,
Eu não consigo esconder.

Você tem aquela coisa especial,
Acho que você vai entender.
Quando eu disser aquelas coisas
Eu quero segurar a sua mão,
Eu quero segurar a sua mão,
Eu quero segurar a sua mão.

E quando eu te toco me sinto feliz por dentro
É um sentimento tão forte que, meu amor.
Eu não consigo esconder,
Eu não consigo esconder,
Eu não consigo esconder.

Você tem aquela coisa especial,
Acho que você vai entender.
Quando sinto aquela coisa
Eu quero segurar a sua mão,
Eu quero segurar a sua mão,
Eu quero segurar a sua mão.

Música: I Want To Hold Your Hand
By: Beatles
Marianne
Não tem como controlar, você pensa que tem o controle de tudo, mas quando suas lágrimas começam a descer, elas não cessam. Você tenta ser forte, tenta resistir, pois é um ser de resistência, mas a toda hora você está entregue mais uma vez nisso. Você não consegue ser perfeita como eles querem que você seja e isso se torna mais apreensivo, mais pressionado, eles querem o seu melhor, mas você não o tem.

Você diz “está tudo bem” e me faz sentir como se eu estivesse fazendo tudo errado, como se eu fosse tão inferior diante de você. Eu te pedi muito? Eu fiz com que você fosse o mais longe possível? Havia algo errado em seu beijo, éramos dois, mas eu me sentia sozinha... Você me estende as mãos e logo me da um tapa, como posso confiar em te amar se você faz com que eu me sinta tão odiada pela pessoa que você fez eu me tornar.
Marianne

Você tem que ser você
Não há quem possa te substituir
Por isso, não seque, flor única!

Quase nunca recebe a luz
Você é como uma flor que nasceu
E que se abriu nas sombras
Enraizada e imobilizada em um lugar não desejado

Desabafe os sentimentos que tentou ocultar

Aguentarei tudo, até as dores e os sofrimentos
Por isso não chore, Flor única

Ainda é cedo para secar
Quero ver você de novo com seu jeito ingênuo

Quero dar força para você

Mesmo que eu me torne inimiga
De todo o resto do mundo vou proteger você até o fim

Você deve perceber que não há outro
Você deve perceber que não há próxima vez
Você deve perceber que não há outro
Você deve perceber que não há próxima vez
Você Devia ter percebido que
Percebibo que não há outro

Você tem que ser você
Antes, agora e daqui pra frente
Mesmo que eu me torne inimiga do mundo todo
Vou proteger você até o fim por isso,
não seja derrotada, Flor única

Você deve perceber que não há outro
Você deve perceber que não há próxima vez
Você deve perceber que não há outro
Você deve perceber que não há próxima vez
Deve perceber que...
Deve perceber que não há outro
Marianne
A noite está esfriando, sinto minha respiração acelerar e o ar branco sai da minha boca, pensamentos percorrem o vazio deixado, de alguém que ficou para alguém que se foi, você sabe que eu poderia usar tudo isso...

Então o seu silêncio faz barulho novamente, quando acordo não ouço seus pés saírem em silêncio do quarto para não me acordar, e a noite não ouço mais o som do seu sorriso brincando comigo, me fazendo dormir como quem canta uma canção de ninar... Estou tentando, estou querendo ser forte como você, mas é difícil amor, é difícil, isso não é como uma simples escolha, é um sentir livre e obrigatório ao mesmo tempo...

Queria saber como você tem sido depois de tanto tempo, relacionamentos nunca foi o seu forte e eu adoro saber que você se saiu mal, por puro egoísmo meu, estou tentando mesmo sabendo que você deixou de tentar. Nas colunas de pedras e nas curvas de cada rua ouço seu sorriso silencioso, como um vinho amargo secando a língua sinto a ausência do seu beijo... Você tentou algo por nós alguma vez?

E eu espero que você tenha tentado, eu espero que tenha conseguido, conseguido esquecer de tudo o que aconteceu e da vida que você foi mestre em destruir...
Marianne

Éramos tão íntimos, tão cúmplices e hoje somos dois estranhos um ao outro. Eu tentei levar no estilo de vida e todo sentimento que o rodeava até o nosso limite e então o limite foi alcançado e tive que aceitar suas mãos deslizando das minhas costas após ter dado o último abraço de adeus.

Já se passaram alguns anos desde então e eu não sei lhe dizer como me sinto sobre isso, é uma espécie de falta e de um orgulho ferido talvez, mas resumindo tudo eu me sinto tão insignificante quando relembro tudo o que vivemos, fui insuficiente...

Você sorria como um anjo, sua pele era de marfim e seu sorriso de perolas brancas que brilhavam me deixando apaixonada a cada dia, sua perfeição era tudo o que eu não podia ter, mas eu pude tocar.

Eu te ofendi porque queria que você me odiasse, mas foi tudo da boca pra fora, porque eu ainda te amo e não quero o seu ódio, quero o seu amor pra mim. Ninguém entende bem o que sinto, nem eu mesma entendo, mas tenho uma certeza: se você estralar os dedos estarei de joelhos aos seus pés!

Você me completava e sabia disso, e sem você estou incompleta. Queria poder falar como percebi o quão especial você era, o quão único e o quão importante você foi e ainda é na minha vida. Queria que você me falasse se há alguma maneira de parar esse sentimento que sinto por você, pois ele não me deixa ser nada além do que uma sombra que fica deitada aos seus pés.

Eu ainda te amo e não queria sentir mais isso, você era a idealização perfeita e materializada que surgiu, eu te desenhei e te dei vida, porque me deixaste ir embora tão fácil?

Queria que você lembrasse dessas coisas... nem que fosse por um minuto...
Marianne

Já abraçou alguém tão forte como se abrir os braços fosse perdê-lo para sempre? Você o perdeu, não é mesmo? Sei como é sentir, pois sou toda sentir e o pior disso é sentir a ausência.
Sua vida é considerada perfeita, afinal você está inteiro, nada te falta, você não passa sede nem fome, mas passa ausência. Ausência é a pior doença para os literalmente perfeitos. A ausência corroeu uma parte sua que não tem como tocar, é da parte do sublime, do intocável!
Quantas coisas poderiam caber nesse vazio, mas esse vazio só anseia por uma única coisa: a presença de um amor que você muito amou e partiu para longe.
Lembro que fui atingida por um punhal quando percebi ele expressar o seu objetivo de vida: dinheiro sempre, amor nunca.
Sabe eu gostaria de ter sofrido algo mais normal, mais clichê, como ser traída, ou brigar, dizer algo e terminar, mas não ver alguém terminando contigo na certeza de que ainda te amava... e por dinheiro.
Se eu pudesse vê-lo uma ultima vez, sem sombra de duvidas eu perguntaria se ele me amou, só queria ter certeza disso, isso seria o suficiente pra retirar toda essa amargura. Pode ser inocente, mas saber coisas simples como essa é que faz a vida girar... amar ou não amar, ser amado ou não ser...
Ainda há tanta ausência, eu amei uma pessoa que tinha uma presença muito intensa, talvez seja por isso que sou mais uma entre tantas que chora a dor da ausência.
Marianne

Sem você o silêncio é o maior barulho
Sem você escondo o rosto de lágrimas pra ninguém ver
Sem você a ira se torna mestra
Sem você não sei nem o que escrever
Sem você tudo é tão cinza
Sem você me sinto muito fria
Sem você as canções são ridículas
Sem você sou algo vazio
Sem você sou total sem sentido
Sem você, estou sem você...
Marianne

Quando você partir leve tudo
Leve suas malas e leve as memórias que você criou em mim
Leve embora os sonhos e o seu sorriso de marfim
Não me faça sentir que a todo tempo abracei uma sombra
Eu estou te olhando partir e não tenho forças para dizer
Queria tanto que você ficasse
Queria tanto ter ido junto
Oh pequena criança quando você irá crescer?
Eu teria ido tão longe e mais um pouco por você
E no cavalgar desse som sinto a sua respiração
Sinto seus dedos tocarem nas cordas do violão
Oh pequena criança, quando se tornará um verdadeiro adulto?

O outono esteve sozinho sem você
Ele secou aquela verde árvore que você me roubou um beijo apaixonado
Me sinto tão só, tão fria e vazia
O que você possuía pra ter rompido minha vida dessa maneira

Frustração, obsessão e histeria, coisas do amor...
Você foi embora e esqueceu tanto de ti em mim
Da próxima vez que se for não deixa as portas abertas
O frio está me congelando
Congelando esse amor
Congelando essa juventude que pede pra ser vivida...

Porque você fez com que eu preferisse estar sozinha?
Marianne

Oh Sherrie - Steve Perry

Você deveria ter ido
Sabendo como eu lhe fiz sentir
E eu deveria ter partido
Depois de suas palavras de aço
Oh eu deveria ter sido um sonhador
E eu deveria ter sido outra pessoa
E nós deveríamos ter terminado

Oh Sherrie, nosso amor,
Espera, espera
Oh Sherrie, nosso amor,
Espera, espera

Mas eu quero deixar pra lá
Você irá em me ferir
Você seria só melhor sozinha
Se eu não sou o que você pensava que seria

Mas você sabe que há uma febre
Oh que você nunca achará em nenhuma outra parte
Não para de queimar sem parar

(Refrão)

Mas eu deveria ter partido
Há muito tempo, para bem longe
E você deveria ter ido
Agora eu sei por que você fica
Marianne

Você é o melhor jogador em questão de manipulações
Você se sentiu mais aliviado quando encontrou outra pessoa pra carregar sua culpa?
Foi mais fácil jogar a responsabilidade nas pessoas mais próximas de mim?
A intenção era para que eu me distraísse dos seus erros
Você teve uma tarde para corrigir todos os erros
Mas você não corrigiu...
Eu ainda estou tão magoada
Parece que foi ontem
Eu preferia que tivesse me traído
Que tivesse falado o nome de outra pessoa ao me beijar
Eu preferia ter um fim mais plebeu
Não uma despedida sem motivos construtivos
E ainda assim você me pede pra continuar
Você me abraça depois me deixa de joelhos a chorar...
Tivemos alguns meses para ser feliz
Mas eu não lembro o que estávamos fazendo
Só tenho a certeza de que ser feliz não era...
Eu fico remoendo o passado
Como alguém tentando tirar um espinho dos dedos
E eu me questiono onde foi que eu errei contigo
Eu era tão perfeita, tão submissa, tão dedicada
Talvez eu fosse boa demais pra você
Talvez os relacionamentos devam ter um pouco de ira
Será que eu falei muito?
Ou foi o meu silêncio que estragou o pouco que tínhamos?
E agora longe de mim?
Você se sente realizado?
Você não me falou que estava feliz depois de tantos anos afastados...
Marianne

Ao meu redor vejo as mesmas pessoas
Elas estão desgastadas como fotos de décadas passadas
Todas elas estão datadas e observadas por alguém
Cada foto é uma memória
Cada pessoa é o motivo da memória
Crianças brincam sem questionarem sobre a existência
Adultos trabalham sem questionarem sobre a vivência
Ninguém parece ter a resposta para tudo
Mas todos deveriam ter ao menos a pergunta para tudo
Só irão pensar o tanto que viveram quando ouvirem “feliz aniversário”
É o único dia que as pessoas conseguem voltar a si mesmas
Eu sei que sempre falo demais
Mas quando foi o momento que passamos a agir como se ser uma pessoa ruim é melhor que ser uma pessoa boa?
Fomos traídos? Fomos usados? Fomos magoados?
Se machuco meus dedos o sangue corre por minhas digitais
Como se corressem por um labirinto sem destino
E é assim que nós estamos nos sentindo
Sem destino, aprisionados num labirinto que está na palma de nossas mãos
Marianne

As coisas não estão melhores
Eu deixei que seus lábios sangrassem?
Eu senti o leve gosto de ferrugem em seu beijo
Embora eu tenha degustado de um doce mel
Está tarde para entender porque agimos indiferentes
Se naquele instante tudo parecia ser bem vindo
Houve alguma espécie de redenção pela traição?
Ou uma consciência que começara a penar em ti?

Você está me ignorando ou eu que estou fazendo isso?
Estamos com medo de dizer que não nos queremos mais?
Porque os relacionamentos são tão devastadores?
Alguns dizem que amam seus parceiros
Enquanto os pensamentos estão em outra?

Está tarde para arrumar as lacunas do amor?
Está tarde para cantar uma última música?
Se vocês amam tanto seus amantes
Porque os traem sem o mínimo de consciência?
Marianne

E nesse quarto escuro me encontro mais uma vez reprimida
Isolada com um vinho barato e um cigarro podre
Minhas unhas estão roxas de frio não quero sair daqui
Mas lá fora todos estão se divertindo e me chamando
E eu sempre invento novas desculpas pra me isolar cada vez mais
Teria eu me acostumado com a solidão?
Teria eu criado uma rotina viciosa?
Queria só ter certeza se lá fora está menos chato do que aqui dentro...
Marianne

Perdi meus amores
Como um galho espinhoso perde suas rosas
Perdi meus amores
Como Ícaro perdeu suas asas de cera
Perdi meus amores
Como o demônio perdeu os céus
Perdi meus amores
Perdi tudo o que sou

Eles estão rindo e eu não sei a graça
Talvez seja um segredo entre dois
Os amantes são tão infantis
Os amantes refletem a minha solidão juvenil

Perdi meus amigos
Como os olhos perdem suas lágrimas
[elas jamais retornam]
Perdi meus amores
Como um bem-te-vi perdendo o seu canto
Perdi meus amores
Quando perdi você.
Marianne

Sinto como se um fenômeno estivesse acontecendo e a minha percepção está deixando-o passar. Todas aquelas pessoas ali que deixaram seus passos na minha história, angustiavam-se pelo mesmo motivo: o retrato congelado de um ser entre as flores. Talvez seja assim, quando caminhamos, dependendo da profundidade da pegada deixada, fica a saudade de alguém presente, mas com sua alma ausente.

Então é assim, de que vale o corpo se a consciência vai se propagando no ar, como bolhas de sabão das quais não podemos segurar? De que vale a existência? A vida mal conclui de dar uma martelada em nossos dedos e antes que a dor passe, ela volta novamente a descer o martelo... Nunca escapamos. Será que nos adaptamos com a dor?

Os passos se aproximavam como que queria afastar e se afastava como quisesse se aproximar; tão contraditória é a vida humana! Aquele momento de tristeza deveria ser sentido até sua última dose, até as lágrimas cessarem, até ter a certeza que foi possível retirar as mãos depois da martelada que quebrou todos os dedos...

Todo luto é eterno.

O sinos dobram mais uma noite por alguém.
Marianne

Por que tenho saudades
de você, no retrato,
ainda que o mais recente?
E por que um simples retrato,
mais que você, me comove,
se você mesma está presente?
Talvez por que o retrato,
já sem o enfeite das palavras,
tenha um ar de lembrança.
Talvez por que o retrato
(exato, embora malicioso)
revele algo de criança
como, no fundo da água,
(um coral e, repouso).
Talvez pela idéia de ausêcia
que o seu retrato faz surgir
colocado entre nós dois
(como um ramo de hortência).
Talvez porque o seu retrato,
embora eu me torne oblíquo,
me olha sempre de frente
(amorosamente).
Talvez porque o seu retrato
mais se parece com você
do que você mesma (ingrato).
Talvez porque, no seu retrato,
você está imóvel (sem respiração...)
Talvez porque todo retrato
é uma retratação...

Cassiano Ricardo
Marianne
 
(...)

   Seus pais fizeram isso em nome do amor, embora, talvez a grande maioria nunca o tenha conhecido, não tenha fluído nele. Conhecem posse, ciúmes, poder, domínio, escravidão, mas não amor. Dizem e acreditam que amam a criança, mas o que realmente estão fazendo é injetando conhecimentos cheios de medo, prevenção e insegurança, transmitidos de geração em geração. Pouco a pouco, ensinam a criança a ser outra, a se parecer com as outras, e ela não tem outra alternativa senão fingir; então, começa a agir com hipocrisia. Com o passar dos anos, esse comportamento se transforma em um hábito inconsciente. Algum dia, alguém lhe dirá: “Por que está triste? Por que não sorri mais como antes?”. Que ironia! Se semeia limão, como quer colher laranja?

    A única certeza é que, para satisfazer os outros, a criança aprende a sutil arte da manipulação. Torna-se calculista, fria e rígida, e sua essência, que era amor, começa a se deteriorar, vai adormecendo; o medo começa a reinar em sua vida.
   
   Então, pergunto: que tipo de educação estamos recebendo e dando a nossos filhos? Ensinam-nos que a etiqueta, os “bons modos” e a suposta cultura projetada por meio das máscaras sociais da hipocrisia, que busca poder, aprovação, prestígio e reconhecimento, é o caminho para vencer. Então... onde fica a essência do ser humano?

Obra: Eu te amo mas sou feliz sem você.
Autor: Jaime Jaramillo
Editora: Academia
Tradução: Sandra Martha Dolinsky
Marianne

Hoje quando eu olhei para o espelho
Procurando a minha imagem
Confesso que não encontrei a mim
E sim uma legião de personalidades
E em uma, apenas uma delas,
Eu vi você, vi que você estava em mim!
Assim como eu estou em você
Então não é sobre o quão distante você está
Ou o quanto você ignore a nossa história
Você passou por mim e deixou você aqui
É tudo sobre isso
Tudo sobre o quanto você consegue deixar de você
Tão longe ou tão perto
Não há tempo ou espaço para o amor
De dia ou de noite
O amor não funciona em turnos
Tão intenso ou tão curto
Crie pontes em vez de muros
Esse “seu” que vive em mim
É o suficiente para notar
Que o amor deve bastar
No riso ou no choro
É sempre ele que irá manifestar
Tão intenso ou tão curto
Crie no tempo pontes ao invés de muros
Tão, tão, tão... O amor é um simples “tão”.
Marianne

Um - One
U2

Isto está ficando melhor?
Ou você sente o mesmo?
Isto facilitaria as coisas
Se você achasse alguém para culpar?

Você diz um amor, uma vida
É o que uma pessoa necessita à noite
Um amor, nós temos que compartilhá-lo
Ele te abandona, querida, se você não cuida dele

Eu te desapontei?
Ou deixei um gosto ruim em sua boca?
Você age como quem nunca teve um amor
E quer que eu continue sem nenhum

Bem, é tarde demais esta noite
Para arrastar o passado à tona
Nós somos um, mas não somos iguais
Temos que carregar um ao outro, carregar um ao outro
Um...

Veio aqui pra obter perdão?
Veio aqui pra ressuscitar os mortos?
Veio dar uma de Jesus
Para os leprosos da sua cabeça?

Eu te pedi demais? Mais do que devia?
Você não me deu nada e isso agora é tudo o que tive
Nós somos um, mas não somos iguais
Bem, nós ferimos um ao outro e estamos fazendo de novo

Você diz
Que o amor é um templo, que o amor é a lei maior
Que o amor é um templo, que o amor é a lei maior
Você me pede para entrar, mas depois você me faz rastejar
Não posso me agarrar ao que você tem
Quando tudo que você tem é dor

Um amor, um sangue
Uma vida você teve para fazer o quê deveria.
Uma vida com um ao outro: Irmãs, irmãos
Uma vida, mas não somos iguais
Nós temos que nos carregar um ao outro, carregar um ao outro
Um
Marianne

Eu megulhei no mais fundo que havia
E ninguém viu minhas lágrimas na água
O sol é tão quente
Mas as nuvens o escondem sempre
Essa solidão que me orgulha e me mata
Às vezes sou tão feliz sozinha
Que às vezes fico triste em saber isso
É como se a todo tempo eu fugisse de algo
Algo que nem sei realmente se existe
Talvez eu esteja só um pouco triste
Talvez isso passe daqui algumas horas
Mas o que posso afirmar agora:
Eu não queria ser e estar assim...
As horas estacionaram para variar
Há tanto com o que se importar
Mas não quero ver ninguém
Não quero falar
Quero me isolar de todos... todos e tudo...
Estou tão triste comigo com todos e com tudo...

É descobrir que aquilo que se controi é aquilo que te destroi...
Marianne

Young Girl - Gary Puckett
Jovem Menina

Jovem menina, saia da minha mente
Meu amor por você é totalmente fora da linha
Melhor correr, menina
Você é muito muito jovem, menina
Com todos os encantos de uma mulher
Você guardou o segredo de sua juventude
Você me levou a acreditar
Você está velha o suficiente
Para me dar amor
E agora dói saber a verdade, Oh,

Sob o seu perfume e maquiagem
Você é apenas um bebê disfarçado
E mesmo você sabendo
Que é errado estar
Sozinha comigo
Isso se mostra no olhar dos seus olhos, Oh,

Então corra para sua mãe em casa
Tenho certeza que ela quer saber onde está
Sai daqui
Antes de eu ter tempo
Para mudar minha mente
Porque eu estou com medo de irmos longe demais, Oh,
Jovem menina

PS: Essa é a versão que tocou no seriado Glee.
Marianne
Assistindo o seriado Glee, vi essa música, eu já conhecia, mas me fez rir de algumas coisas bobas, no entanto faz até citação do livro de Nabavok, Lolita:



The Police
Don't Stand So Close To Me

Não Fique Tão Perto de Mim

Professor jovem, o objeto
Da fantasia da colegial
Ela quer muito que ele saiba
O que ela quer ser
Dentro dela está o desejo
Esta garota é um livro aberto
Mercador de livro, ela está perto
Ela tem a metade da idade dele

Não fique tão perto de mim

As amigas estão enciumadas
Sabe como as garotas são más
Às vezes não é fácil
Ser a queridinha do professor
Tentação, frustação
É demais, o fazem chorar
Na chuva, ela espera o ônibus
O carro dele está quente e seco

Não fique tão perto de mim

Fofocas na sala de aula só para
Feri-la, elas tentam e tentam
Palavras pesadas no vestiário
Acusações voam
É inútil,
Ele a vê, e ele começa
A tremer e começa a tossir
Tal como o velho do livro
Famoso de Nabakov

Não fique tão perto de mim
Marianne
É no barulho do seu silêncio
Que todas as pétalas voam ao vento
No seu acordar e dormir a todo o momento
Gira em torno de ti meu pensamento

Canta em minha pele sua serenata
Seu abraço de acolhimento e seu beijo de despedida
Já terminou a primavera e nossa temporada
É hora de aceitar a sua partida

Seu sorriso e meu choro
Seu sucesso e minha falha
Sua alegria e meu sufoco
Sem você é estar sem nada

Sorria uma ultima vez coração
Há tantos que querem te pegar
Abra os olhos e veja alguma emoção
Não há mais nada que eu queira amar


Mari, 21 de abril de 2011
Marianne

— Por isso os odeio — exclamou Hallward —, Um artista deve criar coisas belas, mas não deve botar nelas nada da sua vida. Vivemos numa época em que as pessoas não vêem na arte senão uma forma de autobiografia. Perdemos o sentido abstrato da beleza. Algum dia, ensinarei ao mundo o que seja; e por esta razão, o mundo não verá nunca o meu retrato de Dorian Gray. (O Retrato de Dorian Gray. Pág. 63 — 64)
Marianne

Eu sinto um imenso vazio ao meu redor
Meus peões saíram do tabuleiro
Já estou mandando todos os meus cavalos fazerem o serviço
Mas estou prestes a morrer junto com o meu rei
Todas as pessoas que se vão
Me deixam a sensação e certeza de que não as verei novamente
Meu café não está gelado o suficiente para eu beber
Estive meia hora esperando um ônibus
Eu não sei onde estou tentando chegar
Mas sei aonde quero ir...
Apenas do seu lado quero ficar
Quatro horas da madrugada e essa droga não fez efeito
Eu tento ler, escrever e sem querer rezar
Mas tudo parece ser inútil
Inútil foi como tudo ficou sem você por perto
As coisas estão bem ruins
Quando olho e não vejo nossas sombras coladas
Tudo está tão ruim, tão ruim sem você...
Marianne

Não é o amor que me faz mal...
...é a ausência dele apenas que me sufoca.
Marianne

Tudo está bem quando vejo as gotas de orvalho
Embora eu já não tenha um sorriso para sorrir
Meus pés descalços caminham pelo cascalho
Tenho medo do que posso sentir

Os ruídos lá fora são insuportáveis
Pessoas rindo e chorando
Todos se mostram tão detestáveis
Eu deveria estar amando em vez de estar odiando

Mas sinto que sempre fui ao contrario
Nadando contra as ondas e se afogando
Enquanto cada minuto me rouba um pedaço
Eu irei seguir sozinha caminhando

As vezes me afogo com minha verdade
E me torno sempre tão incontrolável
Talvez seja uma fase, talvez a idade
Onde tudo deixa de ser tão maleável

E nesse silêncio tão intenso
Quero fingir que não posso te ouvir
E enquanto padeço
Quero ouvir você sumir...
Marianne

É melhor ser temida do que amada? Sinceramente, voto no temida! Porque quando se é amado, passa-se a amar também, e quando se ama, tudo fica vulnerável, sensível e um caos. Não tenho necessidade de ser amada, e me sinto ofendida quando alguém diz que quero tal coisa pra mim.

O motivo é que, eu não preciso fazer nada pra conseguir a atenção das pessoas, a minha própria existência é explosiva, é suficientemente forte para chamar atenção, as pessoas que vêem a mim, vêem por naturalidade, não preciso correr atrás e nem elas atrás de mim, todo encontro é um acaso, um acidente, e isso já é o suficiente. Eis a forma mais bela de se encontrar!

O que eu ganho ser amada? Um monte de prosas e versos de amor que não me servirá muito? Ganharei certa perseguição de indivíduos que se tornarão irritantes? E o que ganho ser temida? Óbvio, ganho o respeito. No amor as pessoas não respeitam, no amor as pessoas são teimosas, são chatas, insuportáveis, repetitivas, manhosas, no amor todos são cegos.

Não estou fazendo nenhuma proclamação de “diga não ao amor”, só estou exibindo uma opinião minha. Há pessoas que aproveita do sentimento de amor que alguém manifesta por elas, e isso é usado para manipulações sentimentais e psicológicas, o que pergunto é: vale mesmo a pena? Vale a pena insistir por alguém que não vê a mínima hipótese de estar ao seu lado?

Se alguém diz a mim que quero ser amada e querida, eu me sinto mais ofendida do que quando me chamam de “lazarenta” ou “filha da p.”!!!

No temor todos são mais sérios, mais cautelosos, mais pensativos, pois refletem antes de agir diante de ti, mas no amor todos são cegos, TODOS!!!

Ame, ame muito, mais deixe que tenham um pouco de medo de você... Amor perfeito é só aquele que sentimos por nós mesmos, quem se ama não sente carência a todo momento e não fica buscando qualquer um pra se sentir completo.

Mas posso afirmar que amar e temer ao mesmo tempo, forma um sentimento muito bem temperado!!

Seja livre de você mesmo! Será que você tem essa capacidade!?

 
Marianne
 Because...
Nobody breaks my heart!!


Marianne
Grito (Scream)
ZoeGirl

Alguém sabe como me sinto?
Às vezes estou entorpecida, às vezes sou ultrapassada
Alguém se importa com o que está acontecendo?
Eu tenho que mostrar minhas cicatrizes como um distintivo no meu braço
para que você me veja, eu preciso me libertar

Eu tenho que gritar para que
Você me ouça?
Eu tenho que sangrar para que
Você me veja?
Porque eu estou triste,
Você não está me escutando
Eu tenho que gritar?

Alguém tem visto o que tem sido feito?
Onde está minha defesa?
Ninguém ouviu meu protesto
Os olhos de Deus estavam me observando
É hora de ter minha paz, deixe isso ir e fique liberto
Então eu posso respirar de novo
Eu estou de joelhos

Fui marcada, separada
Estou ferida profundamente e com medo da escuridão
Uma gota de sangue do furo de sua mão
É suficiente para me curar e me levantar


Porque eu estou limpa,
Ele está me escutando

Eu não tenho que gritar para que Ele me ouça
Não tenho que sangrar para que ele me veja
Porque estou limpa, Ele está me ouvindo
Eu não tenho que gritar
Eu não tenho que sangrar
Porque estou limpa, Ele está me ouvindo
E eu não tenho que gritar
Marianne
http://www.angelesamor.org/wp-content/uploads/2010/06/abel+desestress.jpg

Quando o leão se apaixona pelo cordeiro…
Marianne
 
Esse meu ódio é... Meu ódio é...
O veneno que eu tomo querendo que o outro morra


Ódio - Luxúria
Composição : Meg Stock
Marianne

Estou um tanto enjoada desse cenário medíocre
Onde o pecador comete seus pecados depois pede perdão para cometê-los novamente
A igreja está cheia de demônios
E os anjos habitam bem distante dela
E agora vejo nitidamente como sou vista
A verdade exposta é o tapa na cara
Se quer viver só, diga a todos sobre todos
Se quer viver só, diga sempre a verdade
Ninguém gosta da verdade e obvio que não gostaram dos quem as dizem
Eu vi todos apresentando essa peça
Em um roteiro que já decorei
Cansada de ser espectadora
Resolvi alterar as falas
Porem ninguém gosta de mudanças
Então queimaram o teatro
Peguem os meus olhos
Vejam o que eles enxergam
Queria tanto poder fazer isso
E talvez assim poderia haver harmonia nas minhas falas
Eu sou a estúpida
Pois tirei todas as mascaras
Fiquei sem um rosto para exibir
E isso fez com que todos odiassem algo sem um rosto sem suas máscaras...
...senhores e senhoritas persona
Marianne
No meu quintal brilhou um céu tão lindo, que não pude deixar de registrá-lo:



Marianne
Não sou supersticiosa, muito menos acredito no determinismo, ou qualquer coisa do tipo, mas desde criança sempre sonhava com escadarias sem fim, sempre sonhava que eu subia incansavelmente, mas nunca encontrava seu fim, nunca chegava ao topo, no último degrau. Esse fato sempre foi algo curioso que carreguei desde minha infância até a maturidade, mas naquele domingo eu entendia algo, as escadas não participavam de inúmeros sonhos repetitivos, mas sim de uma espera, de estar caminhando ao encontro de alguém que fosse capaz de fazer com que eu chegasse ao fim das escadarias... Olhando para a ultima cena que vi você, subindo uma escadaria, parando por um minuto pra me ver, eu entendi que o ultimo degrau era você, que o que eu estava a toda vida procurando era você, nada mais e nada menos que você.

...eu nunca mais sonhei com escadarias depois de ter conhecido você!



Valeu a pena, pois vivemos juntos e estivemos ali - juntos - mesmo que por poucos meses...Eu te amava tanto que esquecia de me amar.