Marianne

Hoje quando eu olhei para o espelho
Procurando a minha imagem
Confesso que não encontrei a mim
E sim uma legião de personalidades
E em uma, apenas uma delas,
Eu vi você, vi que você estava em mim!
Assim como eu estou em você
Então não é sobre o quão distante você está
Ou o quanto você ignore a nossa história
Você passou por mim e deixou você aqui
É tudo sobre isso
Tudo sobre o quanto você consegue deixar de você
Tão longe ou tão perto
Não há tempo ou espaço para o amor
De dia ou de noite
O amor não funciona em turnos
Tão intenso ou tão curto
Crie pontes em vez de muros
Esse “seu” que vive em mim
É o suficiente para notar
Que o amor deve bastar
No riso ou no choro
É sempre ele que irá manifestar
Tão intenso ou tão curto
Crie no tempo pontes ao invés de muros
Tão, tão, tão... O amor é um simples “tão”.
Marianne

Um - One
U2

Isto está ficando melhor?
Ou você sente o mesmo?
Isto facilitaria as coisas
Se você achasse alguém para culpar?

Você diz um amor, uma vida
É o que uma pessoa necessita à noite
Um amor, nós temos que compartilhá-lo
Ele te abandona, querida, se você não cuida dele

Eu te desapontei?
Ou deixei um gosto ruim em sua boca?
Você age como quem nunca teve um amor
E quer que eu continue sem nenhum

Bem, é tarde demais esta noite
Para arrastar o passado à tona
Nós somos um, mas não somos iguais
Temos que carregar um ao outro, carregar um ao outro
Um...

Veio aqui pra obter perdão?
Veio aqui pra ressuscitar os mortos?
Veio dar uma de Jesus
Para os leprosos da sua cabeça?

Eu te pedi demais? Mais do que devia?
Você não me deu nada e isso agora é tudo o que tive
Nós somos um, mas não somos iguais
Bem, nós ferimos um ao outro e estamos fazendo de novo

Você diz
Que o amor é um templo, que o amor é a lei maior
Que o amor é um templo, que o amor é a lei maior
Você me pede para entrar, mas depois você me faz rastejar
Não posso me agarrar ao que você tem
Quando tudo que você tem é dor

Um amor, um sangue
Uma vida você teve para fazer o quê deveria.
Uma vida com um ao outro: Irmãs, irmãos
Uma vida, mas não somos iguais
Nós temos que nos carregar um ao outro, carregar um ao outro
Um
Marianne

Eu megulhei no mais fundo que havia
E ninguém viu minhas lágrimas na água
O sol é tão quente
Mas as nuvens o escondem sempre
Essa solidão que me orgulha e me mata
Às vezes sou tão feliz sozinha
Que às vezes fico triste em saber isso
É como se a todo tempo eu fugisse de algo
Algo que nem sei realmente se existe
Talvez eu esteja só um pouco triste
Talvez isso passe daqui algumas horas
Mas o que posso afirmar agora:
Eu não queria ser e estar assim...
As horas estacionaram para variar
Há tanto com o que se importar
Mas não quero ver ninguém
Não quero falar
Quero me isolar de todos... todos e tudo...
Estou tão triste comigo com todos e com tudo...

É descobrir que aquilo que se controi é aquilo que te destroi...
Marianne

Young Girl - Gary Puckett
Jovem Menina

Jovem menina, saia da minha mente
Meu amor por você é totalmente fora da linha
Melhor correr, menina
Você é muito muito jovem, menina
Com todos os encantos de uma mulher
Você guardou o segredo de sua juventude
Você me levou a acreditar
Você está velha o suficiente
Para me dar amor
E agora dói saber a verdade, Oh,

Sob o seu perfume e maquiagem
Você é apenas um bebê disfarçado
E mesmo você sabendo
Que é errado estar
Sozinha comigo
Isso se mostra no olhar dos seus olhos, Oh,

Então corra para sua mãe em casa
Tenho certeza que ela quer saber onde está
Sai daqui
Antes de eu ter tempo
Para mudar minha mente
Porque eu estou com medo de irmos longe demais, Oh,
Jovem menina

PS: Essa é a versão que tocou no seriado Glee.
Marianne
Assistindo o seriado Glee, vi essa música, eu já conhecia, mas me fez rir de algumas coisas bobas, no entanto faz até citação do livro de Nabavok, Lolita:



The Police
Don't Stand So Close To Me

Não Fique Tão Perto de Mim

Professor jovem, o objeto
Da fantasia da colegial
Ela quer muito que ele saiba
O que ela quer ser
Dentro dela está o desejo
Esta garota é um livro aberto
Mercador de livro, ela está perto
Ela tem a metade da idade dele

Não fique tão perto de mim

As amigas estão enciumadas
Sabe como as garotas são más
Às vezes não é fácil
Ser a queridinha do professor
Tentação, frustação
É demais, o fazem chorar
Na chuva, ela espera o ônibus
O carro dele está quente e seco

Não fique tão perto de mim

Fofocas na sala de aula só para
Feri-la, elas tentam e tentam
Palavras pesadas no vestiário
Acusações voam
É inútil,
Ele a vê, e ele começa
A tremer e começa a tossir
Tal como o velho do livro
Famoso de Nabakov

Não fique tão perto de mim
Marianne
É no barulho do seu silêncio
Que todas as pétalas voam ao vento
No seu acordar e dormir a todo o momento
Gira em torno de ti meu pensamento

Canta em minha pele sua serenata
Seu abraço de acolhimento e seu beijo de despedida
Já terminou a primavera e nossa temporada
É hora de aceitar a sua partida

Seu sorriso e meu choro
Seu sucesso e minha falha
Sua alegria e meu sufoco
Sem você é estar sem nada

Sorria uma ultima vez coração
Há tantos que querem te pegar
Abra os olhos e veja alguma emoção
Não há mais nada que eu queira amar


Mari, 21 de abril de 2011
Marianne

— Por isso os odeio — exclamou Hallward —, Um artista deve criar coisas belas, mas não deve botar nelas nada da sua vida. Vivemos numa época em que as pessoas não vêem na arte senão uma forma de autobiografia. Perdemos o sentido abstrato da beleza. Algum dia, ensinarei ao mundo o que seja; e por esta razão, o mundo não verá nunca o meu retrato de Dorian Gray. (O Retrato de Dorian Gray. Pág. 63 — 64)
Marianne

Eu sinto um imenso vazio ao meu redor
Meus peões saíram do tabuleiro
Já estou mandando todos os meus cavalos fazerem o serviço
Mas estou prestes a morrer junto com o meu rei
Todas as pessoas que se vão
Me deixam a sensação e certeza de que não as verei novamente
Meu café não está gelado o suficiente para eu beber
Estive meia hora esperando um ônibus
Eu não sei onde estou tentando chegar
Mas sei aonde quero ir...
Apenas do seu lado quero ficar
Quatro horas da madrugada e essa droga não fez efeito
Eu tento ler, escrever e sem querer rezar
Mas tudo parece ser inútil
Inútil foi como tudo ficou sem você por perto
As coisas estão bem ruins
Quando olho e não vejo nossas sombras coladas
Tudo está tão ruim, tão ruim sem você...
Marianne

Não é o amor que me faz mal...
...é a ausência dele apenas que me sufoca.
Marianne

Tudo está bem quando vejo as gotas de orvalho
Embora eu já não tenha um sorriso para sorrir
Meus pés descalços caminham pelo cascalho
Tenho medo do que posso sentir

Os ruídos lá fora são insuportáveis
Pessoas rindo e chorando
Todos se mostram tão detestáveis
Eu deveria estar amando em vez de estar odiando

Mas sinto que sempre fui ao contrario
Nadando contra as ondas e se afogando
Enquanto cada minuto me rouba um pedaço
Eu irei seguir sozinha caminhando

As vezes me afogo com minha verdade
E me torno sempre tão incontrolável
Talvez seja uma fase, talvez a idade
Onde tudo deixa de ser tão maleável

E nesse silêncio tão intenso
Quero fingir que não posso te ouvir
E enquanto padeço
Quero ouvir você sumir...
Marianne

É melhor ser temida do que amada? Sinceramente, voto no temida! Porque quando se é amado, passa-se a amar também, e quando se ama, tudo fica vulnerável, sensível e um caos. Não tenho necessidade de ser amada, e me sinto ofendida quando alguém diz que quero tal coisa pra mim.

O motivo é que, eu não preciso fazer nada pra conseguir a atenção das pessoas, a minha própria existência é explosiva, é suficientemente forte para chamar atenção, as pessoas que vêem a mim, vêem por naturalidade, não preciso correr atrás e nem elas atrás de mim, todo encontro é um acaso, um acidente, e isso já é o suficiente. Eis a forma mais bela de se encontrar!

O que eu ganho ser amada? Um monte de prosas e versos de amor que não me servirá muito? Ganharei certa perseguição de indivíduos que se tornarão irritantes? E o que ganho ser temida? Óbvio, ganho o respeito. No amor as pessoas não respeitam, no amor as pessoas são teimosas, são chatas, insuportáveis, repetitivas, manhosas, no amor todos são cegos.

Não estou fazendo nenhuma proclamação de “diga não ao amor”, só estou exibindo uma opinião minha. Há pessoas que aproveita do sentimento de amor que alguém manifesta por elas, e isso é usado para manipulações sentimentais e psicológicas, o que pergunto é: vale mesmo a pena? Vale a pena insistir por alguém que não vê a mínima hipótese de estar ao seu lado?

Se alguém diz a mim que quero ser amada e querida, eu me sinto mais ofendida do que quando me chamam de “lazarenta” ou “filha da p.”!!!

No temor todos são mais sérios, mais cautelosos, mais pensativos, pois refletem antes de agir diante de ti, mas no amor todos são cegos, TODOS!!!

Ame, ame muito, mais deixe que tenham um pouco de medo de você... Amor perfeito é só aquele que sentimos por nós mesmos, quem se ama não sente carência a todo momento e não fica buscando qualquer um pra se sentir completo.

Mas posso afirmar que amar e temer ao mesmo tempo, forma um sentimento muito bem temperado!!

Seja livre de você mesmo! Será que você tem essa capacidade!?

 
Marianne
 Because...
Nobody breaks my heart!!


Marianne
Grito (Scream)
ZoeGirl

Alguém sabe como me sinto?
Às vezes estou entorpecida, às vezes sou ultrapassada
Alguém se importa com o que está acontecendo?
Eu tenho que mostrar minhas cicatrizes como um distintivo no meu braço
para que você me veja, eu preciso me libertar

Eu tenho que gritar para que
Você me ouça?
Eu tenho que sangrar para que
Você me veja?
Porque eu estou triste,
Você não está me escutando
Eu tenho que gritar?

Alguém tem visto o que tem sido feito?
Onde está minha defesa?
Ninguém ouviu meu protesto
Os olhos de Deus estavam me observando
É hora de ter minha paz, deixe isso ir e fique liberto
Então eu posso respirar de novo
Eu estou de joelhos

Fui marcada, separada
Estou ferida profundamente e com medo da escuridão
Uma gota de sangue do furo de sua mão
É suficiente para me curar e me levantar


Porque eu estou limpa,
Ele está me escutando

Eu não tenho que gritar para que Ele me ouça
Não tenho que sangrar para que ele me veja
Porque estou limpa, Ele está me ouvindo
Eu não tenho que gritar
Eu não tenho que sangrar
Porque estou limpa, Ele está me ouvindo
E eu não tenho que gritar
Marianne
http://www.angelesamor.org/wp-content/uploads/2010/06/abel+desestress.jpg

Quando o leão se apaixona pelo cordeiro…
Marianne
 
Esse meu ódio é... Meu ódio é...
O veneno que eu tomo querendo que o outro morra


Ódio - Luxúria
Composição : Meg Stock
Marianne

Estou um tanto enjoada desse cenário medíocre
Onde o pecador comete seus pecados depois pede perdão para cometê-los novamente
A igreja está cheia de demônios
E os anjos habitam bem distante dela
E agora vejo nitidamente como sou vista
A verdade exposta é o tapa na cara
Se quer viver só, diga a todos sobre todos
Se quer viver só, diga sempre a verdade
Ninguém gosta da verdade e obvio que não gostaram dos quem as dizem
Eu vi todos apresentando essa peça
Em um roteiro que já decorei
Cansada de ser espectadora
Resolvi alterar as falas
Porem ninguém gosta de mudanças
Então queimaram o teatro
Peguem os meus olhos
Vejam o que eles enxergam
Queria tanto poder fazer isso
E talvez assim poderia haver harmonia nas minhas falas
Eu sou a estúpida
Pois tirei todas as mascaras
Fiquei sem um rosto para exibir
E isso fez com que todos odiassem algo sem um rosto sem suas máscaras...
...senhores e senhoritas persona
Marianne
No meu quintal brilhou um céu tão lindo, que não pude deixar de registrá-lo:



Marianne
Não sou supersticiosa, muito menos acredito no determinismo, ou qualquer coisa do tipo, mas desde criança sempre sonhava com escadarias sem fim, sempre sonhava que eu subia incansavelmente, mas nunca encontrava seu fim, nunca chegava ao topo, no último degrau. Esse fato sempre foi algo curioso que carreguei desde minha infância até a maturidade, mas naquele domingo eu entendia algo, as escadas não participavam de inúmeros sonhos repetitivos, mas sim de uma espera, de estar caminhando ao encontro de alguém que fosse capaz de fazer com que eu chegasse ao fim das escadarias... Olhando para a ultima cena que vi você, subindo uma escadaria, parando por um minuto pra me ver, eu entendi que o ultimo degrau era você, que o que eu estava a toda vida procurando era você, nada mais e nada menos que você.

...eu nunca mais sonhei com escadarias depois de ter conhecido você!



Valeu a pena, pois vivemos juntos e estivemos ali - juntos - mesmo que por poucos meses...Eu te amava tanto que esquecia de me amar.
Marianne


— O riso não é um mau começo de amizade, e está longe de ser um mau fim —, disse o jovem lorde, arrancando outra margarida.
[...]
— Você não pode compreender, Harry — murmurou —, o que é a amizade ou o que é o ódio num caso assim. Você gosta de todo o mundo, ou antes, é indiferente a todos.
— Como você é cruelmente injusto! — exclamou Lorde Henry [...] Sim, horrivelmente injusto. Faço grande diferença entre as pessoas. Escolho meus amigos por sua boa aparência, meus simples conhecidos por seu bom caráter e meus inimigos por sua boa inteligência. Um homem deve dar toda importância à escolha dos seus inimigos. Eu não tenho um só que seja idiota. São todos homens de certo valor intelectual e, por conseguinte, todos me apreciam. Acha que estou sendo vaidoso? Creio que isso é apenas vão. (Pág. 61)

O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde
Marianne

"Estava, pois, no salão havia dez minutos, conversando com damas maduras enfeitadas exageradamente, ou com fastidiosos acadêmicos, quando subitamente notei que alguém me observava. Volte-me e, pela primeira vez, vi Dorian Gray. Ao encontrarem-se os nossos olhos, senti-me empalidecer. Curiosa sensação de terror apoderou-se de mim. Compreendi que estava diante de alguém, cuja simples personalidade era tão fascinante que, se me abandonasse a ela, absorveria a minha natureza inteira, a minha alma e até a minha própria arte. Não queria nenhuma influencia exterior na minha vida. Fui sempre senhor de mim mesmo; pelo menos, tinha-o sido sempre, até o dia do meu encontro com Dorian Gray. Então... não sei como explicar-lhe isto. Algo pareceu dizer-me que a minha vida ia atravessar uma terrível crise. Tive a estranha sensação de que o destino me reservava profundos gozos e desgostos profundos. Atemorizado, dispus-me a sair do salão. Não era a minha consciência que me fazia agir assim; era uma espécie de covardia. Não vi outro meio de me escapar.

— A consciência e a covardia são, na realidade, a mesma coisa, Basílio. A consciência nada mais é que a firma dessa razão social. E isso é tudo."

O Retrato de Dorian Gray — Página 60
Marianne
As pessoas que eu deveria amar - eu as odeio!

Marianne

O problema não está em você,
O problema maior talvez esteja em mim
Eu não aprendi a dizer adeus
Talvez me faltasse coragem
Quando senti que aquela tarde seria a ultima que te veria
Eu queria sorrir por ter tido você
Mas eu chorei, pois eu não mais o teria,
Não é fácil abrir mão de quem você sonhou uma vida toda
Não é do dia pra noite que se abandona isso
A idealização de homem perfeito
Futuro pai dos meus filhos
Companheiro de alegrias e tristezas
A projeção da felicidade a dois e do “felizes para sempre”
Você não sabe como lidar com um erro
Pois eu fui seu maior erro e sabemos bem disso
Então você faz a única coisa que se pode fazer
Me ignorar...
As vezes preciso me ignorar também
Esquecer de mim para esquecer de você
E de pensar que eu abracei alguém que está tão longe
Alguém que mesmo passado três anos tem a capacidade de me afetar...
Estou tão vazia de você...
Quando você foi levou consigo todas as cores.
Pensar em você é viver em um luto constante!
Marianne

Azul e cinzas, é essa cor que eles querem que você veja
Eles irão apagar seus passos marcados na areia
Pois não querem que você consiga voltar
E então quando você se perguntar o que tu és
Eles irão fazer de tudo para que você esqueça a resposta
Você irá sentir como se dormisse acordada
Embora eles proíbam as drogas não tributadas
Eles fazem que você consuma as que eles tributam

Se você era corajoso como um leão
Irá virar medroso como um rato
Se você era forte
Irá tornar um fraco, frouxo, covarde
Eles precisam que todos nós sejamos fracos diante deles

É pra você entender que eles querem algo
Eles precisam de algo, mas esse algo não é você!
Marianne

Os maiores furacões começam com leves brisas
Assim como as piores tempestades com um céu nublado
Às vezes é possível ganhar um arco-íris na tela que você olha
Mas quase sempre se vê tudo devastado
Você olhará ao redor e verá que as cadeiras estão vazias
Então irá se questionar: Será que enfim eles encontraram o caminho?
E essa será a pergunta sem resposta...
Mas o desejo que a resposta seja “sim” será tão intenso que se tornará real

Eles sabem como foder com sua mente
Por isso não irei me culpar por estar dentro de uma bolha
Só quero um pouco de silêncio
Quero ficar só com os meus problemas e não com os dos outros
De tanto resolver problemas alheio acabei por acumular os meus
Não é egoísmo nem sarcasmo, apenas é, nada além disso...

Quero ser,
Simplesmente ser um ser de sentir

Mas se tudo o que falei valeu metade já estarei em paz
Afinal não é só com uma onda que se molha uma margem tão intensa

Ainda estarei vendo vocês nas nuvens sorrindo
Brincando e bebendo como se quisessem fugir
Sim, as nuvens me lembram vocês
E o céu é minha pele, o que haverá depois do céu?
Todos estão aqui dentro na memória
Não irão sumir mesmo que morram

Deixe-me no silêncio
Pois ele é sagrado,
Não deixe que as navalhas que uma voz produz
Estrague o pouco do eu que você construiu....
Marianne
Ricardo e eu.

Caminhar — Somente caminhar.
Sem me cobrar sobre ser rápida ou devagar
O frio ou o calor não tinham mais importância
O belo estava sempre por perto na sua distância

Sim, seus pés ao lado dos meus pés cansados,
O silêncio era nosso diálogo mais divino
Tínhamos em nós o sentimento de não-amados
Mas sabíamos o significado daquele abismo

Então havia um mar e ele era cinza
Eu queria mergulhar como uma criança que brinca
Sem medo de me afogar e de fazer birra
Eu estava feliz por tudo aquilo que me modifica

Amizade — É assim que sente esse sentimento?
Alguém que olha para seus olhos vendo sua alma
Sem dar atenção aos erros de cada momento
Ele sabe como me deixar calma

Caminhar — Ele me ensinou a caminhar!
E não preciso mais me preocupar
Ele me ensinou que posso ir e voltar
Admirável mundo novo ao qual me arrebata me fazendo chorar!

— Bertioga, 02 de abril de 2011.
Marianne

Em algum lugar, acima do arco-íris,
Bem lá no alto
E os sonhos que você sonhou
Uma vez em um conto de ninar
Em algum lugar, acima do arco-íris,
Pássaros azuis voam
E os sonhos que você sonhou
Sonhos realmente se tornam realidade
Algum dia eu desejarei em cima de uma estrela
E acordarei onde as nuvens estarão bem atrás de mim
Onde problemas derretem como balas de limão
Longe, acima dos topos das chaminés É onde você me encontrará
Em algum lugar, acima do arco-íris, pássaros azuis voam
E o sonho que você desafiar, Porque então, o porquê eu não posso?


Bom, eu vejo árvores verdes e
Rosas vermelhas também
Eu vou assisti-las florescer pra mim e pra você
E eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

Bem, eu vejo os céus azuis e as nuvens brancas
E o brilho do dia
Eu gosto do escuro e eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris tão bonitas no céu
Também estão no rosto das pessoas que passam
Eu vejo amigos apertando as mãos
Dizendo, "como vai você?"
Eles estão realmente dizendo, "eu, eu amo você!"
Eu ouço bebês chorando e eu os vejo crescer
Eles vão aprender muito mais
Que nós saberemos
E eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

Algum dia eu vou desejar por uma estrela
Acordar onde as nuvens estão muito atrás de mim
Onde problemas derretem como balas de limão
Bem acima dos topos das chaminés é onde você me encontrará,
Em algum lugar, acima do arco-íris, acima das montanhas
E o sonho que você desafiar, Porque então, o porquê eu não posso?

Música: Somewhere Over the Rainbow & What a Wonderful World
Cantor: Israel Kamakawiwo'ole
Marianne
Essa é uma das minhas músicas preferidas, ouço desde minha infância, ela é doce e delicada:



João e Maria
Chico Buarque/Sivuca

Agora eu era o herói
E o meu cavalo só falava inglês
A noiva do cowboy
Era você além das outras três
Eu enfrentava os batalhões
Os alemães e seus canhões
Guardava o meu bodoque
E ensaiava o rock para as matinês

Agora eu era o rei
Era o bedel e era também juiz
E pela minha lei
A gente era obrigado a ser feliz
E você era a princesa que eu fiz coroar
E era tão linda de se admirar
Que andava nua pelo meu país

Não, não fuja não
Finja que agora eu era o seu brinquedo
Eu era o seu pião
O seu bicho preferido
Vem, me dê a mão
A gente agora já não tinha medo
No tempo da maldade acho que a gente nem tinha nascido

Agora era fatal
Que o faz-de-conta terminasse assim
Pra lá deste quintal
Era uma noite que não tem mais fim
Pois você sumiu no mundo sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar
O que é que a vida vai fazer de mim?
Marianne

Estou na dúvida:
Sou um ser ou tenho um ser?
O que é isto que habita em mim?
O que sou se habito em algo?
Às vezes sou música
Às vezes sou sorriso
Às vezes sou lágrimas
Às vezes eu simplesmente não sou
Há em mim uma certeza
Há em mim algo que pulsa:
Às vezes existo e às vezes não existo
Sabe o intervalo do pulsar dos corações?
É como se fosse assim
Existir, não-existir, existir – desistir.
Amo a vida, quero a imortalidade,
Vivo no admirável mundo velho e novo
Vivo na minha própria utopia
Porque ainda feliz eu continuo vendo assim:
O mundo como um mal me quer!

Amar alguém é dificil...
Deixar de amar - impossível!