Marianne

Estou aqui olhando para a noite
Contanto quantas estrelas brilham como você
Fazendo uma prece para a lua
E sussurrando todos os nossos segredos ao céu
Você sabe, ainda estou congelada em fevereiro,
E as ruínas que você deixou ainda estão intactas

E se eu for atrás de você?
Quantas mentiras novas você irá trazer?
Eu somente queria minha identidade de novo
Da forma que eu tinha antes de você partir
E o que aquela terra tem a mais do que eu?
Uma economia do seu miserável dinheiro?
Me diga... qual é o seu preço?
Então direi se você vale aquilo que você cobra...

Há tantos corações desesperados
Sem uma companhia de estimação
Mas não vou manter em mim
Aquilo que você matou em você
Nem vou chorar as lágrimas
Pois o destino dela não te faz as merecerem

Para sempre te seguindo como sombra
Mais uma adolescência jogada na sarjeta
Mas não vou sentar na noite esperando por seu brilho
A lua é testemunha da nossa insignificância aqui a baixo

Acabou... ao menos sei que você não matará as lembranças
Que criamos juntos como crianças...
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário