Marianne

Vida no amor na guerra, há tantas comparações
Na guerra há dor e o amor pela causa que julga certa
No amor há dor paixão e se acredita gostar da pessoa certa
Na guerra homens caem e sofre por ações de desconhecidos
No amor se cai se sofre por coisas que não conhecemos
Na guerra se acredita cegamente estar fazendo a coisa certa
No amor ele te cega e aquela pessoa é a certa
Em todos... a dor a força.....a loucura a tudo que guia o homem e o que guia o que é?
É o instinto que nos tomam e assume o controle, é paixão no limite.
A mesma vontade que faz um homem pular trincheira e atravessar a terra de ninguém acreditando na vitória, mas encontra a morte.
A mesma vontade que faz um homem atravessar o mundo por alguém, o mesmo alguém que te nega. “o que você faz aqui?“, “vá embora”.
O resultado é o mesmo, pois o homem tomba na terra de ninguém desolada. A vida desolada.
Homens bons partem pra o front para nunca mais voltar.
Homens bons amam para nunca mais voltar a serem o que eram.
Cicatriz de batalha marca de uma época caótica.
Cicatriz na alma de um dia que jamais queria lembrar.
Porque....!!!! tem de ser assim? Por que a tanta dor?
Alguém tem a resposta?!!!! Alguém e guie e me ajude achar a luz.
Homens bons voltam feridos quando vão para guerra. No amor pode acontecer o mesmo.
Me digam uma batalha, que todo dia tem de lutar, na fronteira ou no coração mas digam.
Você queria fugir ou sente orgulho de ter lutado?

Por Carlos Andrea
| edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário