Marianne


Vamos fechar nossos olhos e sussurrar uma sinfonia de Mozart
Preciso fugir para um lugar dentro de mim que ninguém me ache
Preciso cometer algum erro quando tudo está perfeito
Que graça e motivação têm essa vida quando você não sabe jogar?
Eliminando todas as peças para chegar ao rei
Pois a coisa maior, mais valiosa e encantadora encontra-se nas menores caixinhas de veludo...

Por quantas horas dançamos nossa valsa?
Sabe, confesso, eu preferia um tango
Eu preferia um absinto em vez de um vinho
O perfume da única rosa que você me deu ainda permanece em minha mente
Às vezes a noite caminho pelas ruas e o vento parece trazer o seu perfume
Você foi tudo e mais um pouco, melhorou tanto que se estragou.

Que hora chegará ao topo da sua torre?

Eu vivo como quem morre – declaração melodramática!
Estou tentando, mas não estou conseguindo desistir de você
E isso me diminuiu a cada noite
Você tinha todas as cores da minha paisagem
Agora a tela está preta e branca

E eu sei que essa culpa que eu joguei nas suas costas
Será para sempre o veneno em seus pensamentos
Mas um dia você morrerá e terá paz das nossas lembranças
Queria fazer diferente, mudar as velas do meu barco,
Porém é inútil, as torrentes já te levaram para longe
E eu não tenho nenhuma bússola para me mostrar aonde estou

“As vezes o destino une para poder separar”

I loved you, but now I don’t know what to do without you here…
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário