Marianne
O tempo é capaz de transformar a madeira em pedra, os seres em fósseis, nada escapa do moinho do tempo, pois o tempo é um animal faminto insaciável, decompõe tudo o que há, algumas vezes nem deixa rastros.

E enquanto aos nossos sentimentos? Eles não são materias! Mas o tempo também não é uma matéria, e por isso não há como fugir... Às vezes ocorre com nossos sentimentos o mesmo que ocorre com aquele velho pedaço de árvore, de tanto ficar ali sozinho, resolveu passar por uma metamorfose pela qual o ajudaria a lidar melhor com a solidão, virou-se então pedra com a ajuda do tempo, e assim pôde resistir as maiores tempestades, afinal, uma árvore da maneira que cai no meio de uma floresta ali fica e ninguém a ouve, nenhuma diferença ocorre para os olhos que não a viu e para os ouvidos que não ouviram.

A vida é uma espécie de ópera, em minha opinião, escrita por Mozart! As emoções estão contidas no canto que sai da alma do cantor, até que o som vocal se mistura com o instrumental, formando uma harmonia entre Deus e o homem, formando uma única coisa, de tão bela que é para todos os sentidos, se uma só nota for retirada, todo o espetáculo é destruído... O que foi que tiraram de nossas vidas para que essa harmonia fosse desmanchada? O quão assustadora foi a nossa solidão para que pactuássemos com diabo do tempo, pedindo que nossos corações mudasse de carne para gelo? Quantas notas roubaram de nossa partitura?

A vida tem que vibrar, como uma corda de um violino, que se confunde no choro de uma dama. A vida tem que gritar, como uma nota aguda, para que todos percebam a sua existência, para que ardam os ouvidos de todos!!

De tanto pulsar, o coração parou,
De tanto chover, o céu secou,
De tanto queimar, o fogo se apagou,
De tanto viver, a vida morreu,
De tanto tantos feitos o tanto se esgotou...
Como voltar ao tanto que sempre nos deixou?

O amor é um vilão
Que te faz viver como uma fração
Perde-se a metade da sua identidade
Para ganhar outra parte perdida
De outro alguém que te dá essa parte
Como um sacrifício, um voto de fidelidade...

Medo, medo de ter medo... Como demonstrar um sentimento? Quando o que era fogo se tornou gelo?
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário