Marianne
Estava relendo alguns textos pessoais e antigos do blog, pensei e concluir: “puts, mudo mais de personalidade do que os minutos no relógio”.

Não nego, é tão difícil ser uma única coisa, manter uma única personalidade, parece que se as coisas ao redor não mudam, eu devo mudar no lugar delas, foi mais ou menos isso que percebi. Quando você muda, sua visão das coisas mudam e sua percepção te dá a impressão de que o externo também mudou.

Mas não nego, ao mesmo tempo que tudo muda, nada muda. O jeito de escrever se altera de doce para amargo, de culto á vulgar; sempre a mesma frustração como espinho na carne inspirando na escrita, algumas migalhas de coisas momentâneas que incomodou momentaneamente, fase que vem e vai, somem e revolta, angústia e buscas intermináveis em um espaço mental em caos.

Devo ser um transe agindo e enlouquecendo a mente da existência contingente.
Pensadores | edit post
Notas 
2 Responses
  1. Veet Says:

    Tudo muda menos a mudança...
    Vc me parece a alice que fica em vários tamanhos e depois diz q nao sabe quem se é...



    Uma resposta para esta charada seria isto: só a mudança não muda.... ou como eu vejo o q sartre diz: a essencia precede a essencia... pelo menos como interpreto..


  2. Marianne Says:

    Lewis Carroll soube por esse fato de uma maneira figurativa perfeita e bem simples, simples o suficiente para falar tanto...

    Acredito que sobre Sartre você quis dizer: "a existência precede a essência". Obrigada por citá-lo.

    Pensando sobre seu comentário, me veio em mente Heráclito, que cita frases como: "Nada é permanente, exceto a mudança", e uma outra bem famosa: "Não poderias entrar duas vezes no mesmo rio".

    Grata pela sua opinião e pela visita. Abraço.


Postar um comentário