Marianne
No ponto mais alto dessa cidade deserta eu escalei
Só para abrir os braços e sentir o vento me diluir
Ainda respiro, ainda grito, eu ainda não pulei
Não há o que temer quando a vida é o caminho para a morte
Adrenalina, quero sentir medo, quero sentir seu terror
Quero queimar na sua febre mais fervorosa
Adrenalina, quero tirar essa pele que me separa de você
Quero ser o sangue a ferver na sua veia mais fina

Respirar, é só isso que precisamos, respirar...
Uma dose a mais, só para desligar o laço que me prende a realidade consciente
Onde estão as palavras sagradas que iria me libertar do inferno?
Pois eu já estou nele e não somos mais o centro do universo
Estamos caindo em uma espiral infinita, rodando, rodando, rodando para baixo...
Mas você mora no mesmo inferno que eu
Basta ter você e todo inferno se transforma em paraíso
Você é uma dose de metanfetamina misturada nas minhas artérias
Não há vontade de resistência, estou em minha redenção celestial
Buscando sentidos, buscando caminhos, buscando preencher os vazios
Adrenalina, só preciso de mais um pouco para dormir
Quero ser o seu pesadelo mais pesado e escuro essa noite
Adrenalina, só preciso de mais um pouco para desmaiar
Quero ser o disparar do seu coração mais próximo da morte
Me dilua na sua agulha para se enlouquecer de mim...
Pensadores | edit post
Notas 
1 Response
  1. Anônimo Says:

    Perfeito o texto meu anjo celestial, Te Amo linda...

    Beijos.

    Tic Tac Tic Tac, this is my clock... rss.


Postar um comentário