Marianne
 
Música: Carne


Sejamos o lobo, o lobo do homem,
Nos diz contemporâneo Caetano.
Sejamos o lobo, o lobo do homem,
Nova-iorquino, paulistano... Carioca, Soteropolitano.
Os caducos manuscritos doutrinam: Os índios são antropófagos.
Novos jornais publicam: Os brancos matam a carne indígena.
Nós homens nus, nus na cama, deglutimos a carne humana.
Nós homens nus, nus na cama, deglutimos a carne humana.
Macho ou fêmea... Fêmea ou fêmea,
Macho ou macho..Rico ou pobre.
Deglutimos a carne humana... Deglutimos a carne humana.
A cama nova e velha mesa de jantar.
Pêlos e medos no ar, ao Deus dará.
Carne... Carne... Ossos, meus ódios, ossos.
Pêlos, Selos, zelos, pêlos.
Sejamos o lobo, o lobo do homem... o lobo do homem

***

Bom mestre, compositor, músico, filósofo e sobretudo amigo. Essa música ele tocou para nós, seus alunos de filosofia, no encerramento do semestre passado, uma música que me comoveu muito.

Para ouvi-la segue o site: http://www.nunogeraes.mus.br/
Pensadores , | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário