Marianne


[Blair] Só porque está vestido pobremente, não significa que não seja Chuck Bass.
[Chuck] Porque gostaria de ser ele?
[Blair] Devia ter me dito que levou um tiro.
[Chuck] Estou surpreso que você mesma não atirou em mim.
[Blair] Atirei, muitas vezes em meus sonhos. Nos bons. Mas se estivesse realmente machucado, gostaria de saber.
[Chuck] Quando acordei, minha identidade tinha sumido. Ninguém sabia quem eu era. Ninguém vinha me procurar. Percebi que podia estar vivo, mas Chuck Bass não precisava.
[Blair] Mudar o seu nome não muda quem você é.
[Chuck] É um bom começo, uma chance de viver simples, ganhar o respeito das pessoas, talvez me tornar uma pessoa que alguém possa amar.
[Blair] Alguém te amou. E você deve isso a ela... E a todos que está deixando para trás... Não fugir, que é o que está fazendo. E não acho que esse ótimo homem que está falando que quer ser, seja um covarde. Acho que encararia o que fez.
[Chuck] Destruí a única coisa que já amei.

(...)

[Blair] Não te amo mais. Mas precisa de muito mais do que você pra destruir Blair Waldorf.
[Chuck] Seu mundo seria mais fácil se eu não voltasse.
[Blair] É verdade. Mas não seria o meu mundo sem você nele.


PS: Só porque lembrei daquele dia e daquilo que ouvi: “Lá irei começar uma vida nova, tudo novo, novas pessoas...”. Acho que não consegui perdoar o fato de não estar incluída no “catálogo de novas coisas”...
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário