Marianne
Muitas coisas aconteceram essa semana, cada pedaçinho desses acontecimentos eu peguei como uma espécie de “cacos” e acabei formando um mosaico – um mosaico de inconformidade.


Primeira coisa, o tipo de coisa que mais odeio: e-mails em corrente que tenta me comover mostrando imagens de vítimas em várias situações no mundo, como se eu não soubesse da situação mundial, como se falasse que a culpa é minha porque tenho uma vida considerada “boa”, como se tentasse me convencer que a minha vida será perfeita porque descobri que existem pessoas em situações piores que a minha. e que sou uma má agradecida O que eu deveria fazer? Cortar as minhas pernas e meus braços e me igualar para demonstrar o quão comovida fiquei após ver um e-mail totalmente escrito com um português “porco”, sem nexo algum, somente com algumas imagens pegas no Google? Não sei, a pessoa deve ficar coçando o saco e pra tentar fingir que é carismático cria essas idiotices. Em vez de ficar enchendo a caixa de e-mail com coisas sem noção, porque não vira voluntário em alguma instituição e coloca a mão na massa (em vez do saco) e vai ajudar alguma população que precisa? Penso que quando a pessoa exibe imagens de outras pessoas em um estado péssimo, não está ajudando em nada a humanidade, muito pelo contrário, está inferiorizando essas pessoas, usando elas como “exibicionismo”, ou um modo de chamar a atenção, não para o fato, mas para si mesmo, para que pense “oh, como ele é humano!”. Quem realmente se preocupa vai lá e ajuda, não fica exibindo isso como propaganda. Ficar reclamando que há muitas vidas que estão em situações críticas é fácil, mas se mover e agir, ninguém quer, enfim, falar é fácil né? Tenho certeza que 95% dessas pessoas que criam essas correntes não teriam a coragem de colocar a mão em uma ferida para fazer um simples curativo nessas pessoas. Odeio hipocrisia, para >aquele< que me mandou esse e-mail, espero que aprenda a agir em vez de ficar se auto-rotulando “o” preocupado com a civilização. Esse povinho calouro na área de saúde se acham os salvadores do mundo, mas os que mais falam menos fazem. Claro, não são todos, mas sempre tem os ignorantes poluindo as áreas de estudo por ai.


Segunda coisa que me veio em mente, foi quando li um post de um blog que acompanho falando sobre pedofilia, e castração química, o que achei interessante foi o destaque sobre o fato de que ninguém comenta que mulher também pratica o ato e a ação pedófila ou abuso sexual, ou seja, é sempre o homem o criminoso nessas áreas. Mas então volto com aquela afirmação – a mídia determina tudo. Veja bem, tudo o que a mídia exibe, todos se revoltam, a mídia divulga somente que o homem é o culpado nessas áreas, logo, a sociedade afirma e pega como verdade absoluta que o homem é culpado e ponto. Ninguém questiona sobre aquilo que lê, que ouve, que vê... Senso comum ao extremo. A mídia elege os candidatos, a mídia determina o culpado e a vítima, logo – se já não estiver assim – estarão substituindo o signo “justiça” pelo signo “mídia”. Em nome da mídia eu declaro isso e isso! Enfim, não querendo ser fatalista, a mídia tem um lado bom na sociedade, mas ainda não me inspirei pra escrever sobre isso.

Sabe quando você está terminando o seu dia e concluí "TÁ TUDO ERRADO"? Pois bem, estou nesse dia.


Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário