Marianne

Estou me abastecendo de tudo o que preenche a sua falta
Se em algum momento essas coisas não existiam enquanto você estava presente
Vejo que tudo o que é novo pode fazer com que eu abandone o velho que era você
Mas a sua imagem está colada em alguma parte que não é da minha visão
Sinto como se você fosse um vírus que me atingiu e eu tenho que me prevenir
Para evitar que volte, que volte a prejudicar o meu sistema... emocional.
Ser forte o bastante para afirmar: “I didn't love you anyway...”

Porque você era primavera quando tudo era melancolia de outono
Porque você era a melodia criada através do toque dos seus dedos no piano
Porque você era a sonoridade de “Tears In Heaven” que você mesmo tocava no violão
Porque você era a chuva e o vento na janela que me acordava no meio da noite
Porque você era tudo e agora simplesmente não é...
É apenas o silêncio, a ausência, a angústia, a memória, a incompreensão...
É tudo o que parece não existir mais...

É todas as palavras que ficaram engasgadas na garganta que me inflama toda manhã.

Agora toda a agressividade é uma defesa para evitar que, tudo aquilo que começa bem nunca me alcançe, por saber que sempre terminará mal...
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário