Marianne
Pode falar o que quiser, mas eu gosto da escrita do Paulo Coelho. Fodam-se os críticos que se auto-rotulam intelectuais, donos da verdade. A importância do livro não está somente no conhecimento que nos é transmitido, mas no sentimento que nos é provocado. Bom, vou postar um post dele na coluna da globo, que eu adoro:

PAULO COELHO
Mensagem do Dia - Globo.com
(06/09/2008)

De destruir

No auge do sucesso como romancista e autor teatral, Oscar Wilde entrou na Justiça contra um marquês que falava mal dele. O marquês conseguiu inverter o processo, e Wilde foi parar na prisão.

Ali escreveu seu mais belo poema, onde procura entender porque o homem termina sendo seu próprio carrasco.

Estes são alguns versos de “A balada do cárcere de reading”:

A gente destrói aquilo que mais ama
em campo aberto, ou numa emboscada;
alguns com a leveza do carinho
outros com a dureza da palavra;
os covardes destroem com um beijo
os valentes destroem com a espada.
Mas a gente sempre destrói aquilo que mais ama.

Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário