Marianne


Peguei uma trilha deserta e resolvi caminhar para pensar em alguma coisa antes de agir. A ação não vem a priori do ato, por isso ser calculista é essencial. Andei pensando em todo nosso passado e como nossa história foi toda invertida, o que percebo é que a mentira é uma verdade escondida por aqueles que dominam... Não, não estou em uma febre de conspiração de Dan Brown, isso me provoca um pouco de risos isolados e abafados em quatro paredes... Esse mês começo a licenciar, então ando pensativa sobre que educação passar para uma geração mais jovem, visto que a adolescência é o período que irá determinar a maturidade de cada indivíduo ali, atrás daquelas mesas, digo com certeza pois passei muito por isso, então me peguei em um pensamento já desgastado, qual a diferença que pode ser feita?

Me perguntaram essa semana porque escolhi esse caminho, porque não continuei em Negócios Internacionais, embora o lucro seja baixo no que escolhi agora, mas, desde quando to me preocupando com lucro? Escolhi por puro egoísmo, narcisismo, além de me preparar para dominar e não ser dominada, ter bons argumentos de defesa e melhores argumentos para ataque! – Sim, isso é o que quero que vejam e não o que realmente vou fazer. Eu não fico olhando o erro dos outros diariamente e criticando, observo o comportamento das pessoas sim, para poder lidar com elas e a partir do momento que eu percebi que uma das coisas que contribuem na formação do indivíduo é a educação, resolvi ir por esse caminho. Ver aqueles jovens com aqueles olhares cheios de vitalidade e energia, querendo viver e dar presença á sua existência e a maneira como eles te olham com uma curiosidade, querendo saber de tudo e de todos, uma necessidade de conhecimento... É tão belo como os fenômenos mais intensos que se apresentam á minha frente.

É, isso vem me preocupando um tanto, visto que a responsabilidade de um educador exige muita dedicação e uma preparação ética valorativa, um professor é um exemplo, então que exemplo devo ser? A sociedade e os indivíduos que caem em seu jogo, não sabem lidar com pessoas indiferentes á ela, por isso dou ênfase nisso, ser indiferente para não ser dominada... Bom, seja como for, haverá muito trabalho pela frente, acredito que o próximo Decatlo Acadêmico, em agosto, onde começo meu trabalho na Iniciação Científica irá ser um bom começo para elaborar um esquema de ensino para uma boa formação de indivíduos mais conscientes e com o envolvimento na Comissão de Alunos, será também um bom trabalho á ser desenvolvido. Afinal, será essa geração que está sendo criada que irá ser o exemplo para os meus filhos... Tudo é como uma reação em cadeia, sem intervalo mesmo...

Quando caminho pela praça da minha cidade e em outros lugares também, vejo o diálogo das crianças, que já nem parecem mais crianças, uau, fico um tanto paralisada... Meus pais sempre me ensinaram a respeitar qualquer tipo de pessoa, até mesmo as que eu odeio, as que tentam me agredir fisicamente ou verbalmente, e juro, foi esse ensinamento que me ajudou nos momentos mais difíceis... A tarde quando caminho com meu pai para ver o pôr do sol, ele me diz que se você odeia uma pessoa, essa pessoa cria domínio total sobre você, pois seus sentimentos se voltam somente para ela, seu psicológico é destruído por ela... Não é certeza que o sol irá nascer amanhã, só porque ele nasceu todos os dias, mas é certeza que aquele pai já com seus cabelinhos brancos com sua vitalidade já no fim, que me chama para caminhar com ele, irá deixar de acordar bem antes do dia que o sol deixará de nascer. O amor começa no lar, quem não tem amor no lar ou não tem um lar, ainda tem a escola, embora somente a pública aceite todos os indivíduos, porque não começar por ela? Há muitos obstáculos no caminho, como o governo e tudo mais, que determinam o que devemos ensinar, mas eles não ficam na sala de aula para ver os indivíduos que estão desenvolvendo, então o governo é apenas uma pedrinha no sapato... É o que eu vou ensinar e como vou ensinar que irá determinar a papel daquele indivíduo na sociedade.

Mas meu pensamento não foge muito daquilo que escrevi na iniciativa dos “blogueiros” sobre Um Mundo Melhor. Logo eu que fui jogada pra ficar atrás de uma mesa controlando uma empresa, contrariei definitivamente a expectativa de muitos, mas não me julgo a ovelha negra da família, como eu falei certa vez, não pertenço a rebanhos de ovelha, talvez á uma matilha de lobos... brincadeira! Não minto, não vejo a hora de começar!!!
 
Eu gosto de procurar conhecer as pessoas com gênio mais forte e dificil, pois sei que nesse caminho vou encontrar muitos e preciso estar pronta para trabalhar com eles também.

Sabe quando falam “quer mudar o mundo, então comece por você mesmo”? Foi essa mudança que tive que fazer, agora que ela está quase concluída, logo estarei fazendo a minha parte para criar seres humanos dignos de serem amados com todos seus defeitos e qualidades. Só espero que essa empolgação não seja inicio da formação de um educador, pois não quero ser aqueles tipos de professores chatos que parecem que dão aula por obrigação e tratam seus alunos como um fardo e como clientes, se isso acontecer abandono minha profissão...

Resolvi escrever sobre isso para refletir melhor e colocar as idéias em ordem, talvez porque é algo que não paro de pensar ultimamente...


Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário