Marianne


Ela evitava pensar sobre isso, para que não pudesse ouvir seus próprios pensamentos, ela não queria mudar aquilo tudo que ela carregou por anos e anos, como se fosse sua base existencial.

Uma noite, por acidente, ela sentou em um banco e na escuridão uma sombra se aproximou e sentou do seu lado, essa sombra possuía um semblante triste, mas ela sabia mais do que ninguém que essa sombra, essa silhueta perfeita de sorriso raro, porém amigável, era o único ser que naquele momento a entendia.

Ela fugiu por anos e anos da dialética de muitas coisas, mas evitando pensar descobriu que a sombra pensou no lugar dela e falou tudo o que ela temia ouvir: A Verdade.

Ela que anteriormente vivia em uma corda bamba, caiu no abismo e foi expulsa do paraíso.

Primeiro perdemos nossa fé, depois caímos em um pensamento meio panteísta cientifico, e no final viramos céticos...

Não sei se te agradeço sombra ou se te amaldiçôo... Embora eu não acredite mais em bênçãos e maldições...
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário