Marianne
Estou aqui, perdendo um tempo e ocupando um espaço, mas porque perdendo um tempo? Porque lá fora a sociedade obriga e diz aqui dentro me convencendo de que “quem não produz nada, perde tempo”. É, não estou produzindo nada que sustente grandemente o capitalismo atual, só estou escrevendo, lógico dando crédito ao sistema virtual e as empresas dentro desse sistema, mas nada que faça alguém se expressar “uau!!”.

De verdade, estou um pouco carregada de mim mesma, ultimamente sentei e fiquei assistindo minha própria vida, como se meu corpo agisse automaticamente, enquanto minha mente pousava sobre uma cadeira observando tudo e todos. Então eu vi muitas coisas, vi pessoas mentindo, pessoas falando a verdade, mas em breve desistindo da verdade, foi quando me perguntei, quando alguém te diz algo e logo desisti disso, isso se torna uma mentira? Ou uma nova verdade que anulou a outra? Ou será que aquilo que eu pensei ser verdade sempre foi uma mentira?

As pessoas tem um vazio, um vazio impreenchível, as vezes acreditam que um relacionamento irá preenche-lo, então quando um amor se vai, irracionalmente tentam preencher esse vazio, como uma espécie de substituição, mas se o antigo amor retorna, mesmo injusto, o amor atual é descartado... Substituições, o homem só vive através de substituições, e jamais abandona o mundo dos gregos, o mundo em que o homem é o centro.

A realidade é amarga, não é assumir um papel de vítima, mas ser realista, sempre te colocarão como segunda opção, sempre irão te bajular na intenção de te deixar no “estoque”, irão mentir, difamar, fingir, simular, irão te fazer sentir insuficiente, inútil. Mas a questão é, você é isso o que te fazem sentir ser ou você é o que você faz de si?
Isso tudo me fez lembrar de uma frase que diz assim: “Difícil não é lutar pelo que mais se quer e sim desistir do que mais se ama eu precisei desistir de você , mas não pense que desisti por não ter mais forças para lutar, mas sim por não ter mais condições de sofrer.”

Com o tempo descobrimos que inútil não somos nós, mas inútil é o sentimento que a pessoa faz você sentir, até que chega um ponto em que o próprio emocional cansa de sofrer e no final tudo, tudo mesmo se torna inútil.
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário