Marianne
Enfim achei o texto que queria postar aqui:


A vida é um baile de mascáras, você afirma, e para você isso é material de diversão inexaustível; e até agora ninguém conseguiu conhecer você, pois toda revelação que você faz é sempre uma ilusão. Sua ocupação consiste em preservar seu esconderijo, e você é bem sucedido nela, pois sua máscara é a mais enigmimática de todas. De Fato você é NADA: Você é meramente uma relação com os outros e o que você é, você é por virtude dessa relação. (...)

Voce não sabe que vem a hora de meia noite em que todos tem que lançar fora suas máscaras?
Voce crê realmente que a vida se deixará zombar para sempre? Ou talvez você pensa que pode escapar um pouco antes da meia noite para escapar disso? Ou não fica apavorado com essa idéia? (...)

Você consegue pensar em algo mais apavorante do que pode acabar acontecendo: Sua natureza se resolvendo numa multiplicidade, que você realmente pode se tornar muitos? Se tornar, como aqueles infelizes demônios, uma legião, e assim perder a coisa mais sagrada e preciosa de um homem - o poder unificador da personalidade.

Soren Aabye Kierkegaard
Pensadores | edit post
Notas 
1 Response
  1. Eu sempre tive um pé atrás com Kierkegaard por causa da religiosidade, mas você está começando a me convencer a conhecê-lo melhor... gostei bastante desse texto. Ele foi retirado de qual livro do Kierkegaard?

    Um abraço.


Postar um comentário