Marianne
As palavras registram as coisas que queremos significar, expressar... O choro é uma forma de expressão também, mas não consigo chorar, eu abaixo minha cabeça e meus olhos nem se molham. Então escrevo, e ninguém entende minhas escritas, eu não sei significar as coisas, quando mais eu tento arrumar uma situação, mas eu complico e as pessoas se tornam grosseiras, não as critico, as entendo, a sensibilidade delas em perceber as coisas é diferente da minha, talvez o azul que vejo com meus olhos, não seja o mesmo azul visto pelos olhos de outrem.

Eu vivo uma mentira. Eu vivo perdida no meio dos mentirosos.

Eu não sei qual o sentido real dessa vida, nem sei crer se a vida é algo real, afinal, pelo quê estou lutando? Porque uma formação exige classificações e competições? Eu não sei competir, talvez porque eu não goste de competir, mas o mundo me lança contra a parede me obrigando a escolher o que é sempre melhor, mais caro e mais bonito, quando eu odeio o que é mais caro, melhor e mais bonito. O melhor para mim não é o melhor para o outro, o mais caro é enjoativo e sempre exige troca e o mais bonito é sempre falso e cansativo.

As pessoas não têm carisma, todos caminham rumo a apatia inconscientemente, e eu acompanho essa marcha. O coração que antes era símbolo de amor se tornou nada mais, nada menos que um pedaço de carne que pulsa com um prazo de validade apagado, preste a estragar a qualquer instante.

Eu não sofro a ausência de quem se vai, de quem quero que vá, de quem eu não gostaria que fosse. As pessoas... o que são as pessoas? Um bando de lobos famintos querendo morder a melhor parte da carne.

Animais, o que são os animais? Um bando de humanos gananciosos e interesseiros que usam uns aos outros e se deixam usar.

Cegos, estamos todos cegos nessa valsa de moralidade e posturas.

Estou cansada, já não sei mais machucar as pessoas com palavras como eu gostaria de machucar, talvez porque a verdadeira intenção não seja machucar apenas com palavras...

A ira é o pior e mais doloroso de todos os pecados. E eu a tenho oculta em um véu de uma falsa paciência.


-Mari-
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário