Marianne

A vida é um carrossel... Sempre gostei de brincar em carrosséis, todos aqueles cavalos coloridos e brancos, alguns com carruagens, outros sem, giram e giram, você sobe, você desce, mas nunca sai daquele espaço.  Porém você não pode ficar nele o quanto quiser, mas pode sair a hora que quiser. A vida é um círculo vicioso dentro de um circo.

Conheço pessoas que se desesperam com sua vida, mas não buscam alterá-la, acostumaram-se tanto com a comodidade, que sofrem com uma possível diferença, sofrem em arriscar a serem felizes e então quando chega uma novidade ou um sonho esperado a anos, desistem, pois sabem bem que cada escolha é uma renúncia, então temem renunciar algo de rotina quando escolherem a novidade sonhada.

Mas o que me importa a escolha e a renúncia dos outros? Quero apenas mergulhar em meu mar de melancolia, nadar fundo e colher algumas estrelas do céu dentro do mar, ver a lua em minhas águas e fazê-la dissolver-se com todas as ondas. Amo a beleza do céu e do mar, vivo para a morte, para estourar com esse planeta em trilhões de poeiras e deixar meu brilho no universo, quem sabe um dia, ou uma noite, minha alma esteja em outro lugar distante e que esse brilho, essa luz chegue aos olhos da minha alma (pois ela é todo olho) nesse lugar distante, suspirarei e pensarei: - Como é lindo...

A existência é um êxtase estrelar... Ás vezes me pergunto se já estive no brilho daquela estrela morta, ás vezes me pergunto se não sou apenas um reflexo de uma estrela morta, será que não somos luzes de uma estrela que explodiu? Será que o que vivemos não passa de um reflexo de uma vida já vivida? Talvez eu só consiga explicar o que sou, quando souber melhor quem somos.

Talvez a noite seja a versão preto-sem-branco do dia...
Pensadores | edit post
Notas 
0 Responses

Postar um comentário